17 de fev de 2016
Por Nathália Bastos

Quem é Você Alasca?/ John Green

Título: Quem é você Alasca?
Autor: John Green
Editora: Martins Fontes
Páginas:229
Avaliação: 3/5
Sinopse:Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras - e está cansado de sua vidinha segura e sem graça em casa. Vai para uma nova escola à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o 'Grande Talvez'. Muita coisa o aguarda em CulverCreek, inclusive Alasca Young. Inteligente, engraçada, problemática e extremamente sensual, Alasca levará Miles para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez.

O que é esses finais do John Green? Li todos os livros solos dele, mas o mais entendi foi só “Quem é você Alasca?e “Cidades de Papel”, os dois finais foram chocantes. Ainda o John Green não me convenceu com sua escrita, ainda por cima que ele traz uma escrita superpesada e sufocante no livro: “Quem é você Alasca?”. Gente, minha intenção não é que esse assunto torne-se polemico, porque eu posso dar minha opinião sobre as coisas e ainda que seja uma resenha para mim e vocês discutirmos sobre o assunto.

Miles é um garoto que de uma hora para outra decide ir para um internato. Ele se parece um garoto ignorante para tudo, o que desde o inicio fica um livro chato, desinteressante e sem mistério.

Quando Miles chega ao internato conhece um guri que vai se tornar seu amigo, o que podemos dizer que vai levá-lo para o pior caminho, como a maioria dos alunos de CulverCreek.

Alasca, Coronel, Takumi e Lara são os amigos que Miles conquistou, eles são muito unidos e fazem todos os planos juntos. Miles sempre teve uma quedinha por Alasca, que é uma menina incrível. Mas por um trote Miles foi quase morto por alguns meio-amigos de Coronel.

Gordo foi o apelido que Miles recebeu de coronel, como uma ironia de ser magrelo.

Uma coisa inusitada e legal é que Miles era apaixonado por ultimas palavras, das pessoas que tinham biografias e já tinham morrido.

“Vocês fumam para saborear. Eu fumo para morrer”- Pag. 45

No livro rola coisas demasiadas, como: cigarro, bebidas que escondiam em carros, trotes, abusos de palavras exóticas e coisas que alguns jovens pensam na adolescência. Não que isso não ocorra na vida aqui fora, muito pelo contrario, acontece demais, mas pra mim é muita coisa em um só livro.

Dei três, por causa da forma sincera e gradativa, ainda apesar de ser dura que Green escreve. Peguei o livro com tantas expectativas, que nas poucas paginas lidas, ela já foram pro ar. Pois o livro não traz nem uma lição do lado bom.

Gordo vai à busca do seu grande talvez, o que pare que vai ser um mistério, mas me surpreendi que não tivesse mistério.

O livro tem diversas capas (uma mais linda que a outra):

 










Quem esta com os direitos de publicar é a INTRINSECA!


Post feito pela Ana Eliria.



Post válido para Top Comentarista de Fevereiro




Comentários via Facebook

9 comentários:

  1. Como já disse num post anterior, eu nunca tive essa vontade imensa de ler os livros do John Green como todo mundo (exceto cidades de papel e Will & Will).
    Enfim, ouço muitas pessoas reclamando de Quem É Você Alasca?, e se algo em mim já me fazia não querer ler, com os comentários negayivoat, só me faz não querer mais ainda.

    ResponderExcluir
  2. Já li alguns livros do John Green e gostei um pouco, mas Quem é Você, Alasca? não me conquistou, parei o livro no meio, achei uma história sem graça e muito pesada no final (pelo que me falaram)

    ResponderExcluir
  3. só tenho a dizer que esse livro me matou pra sempre.

    ResponderExcluir
  4. Já li quatro livros do Green e esse de longe é o meu favorito!!! Para mim, ele foge dos clichês de "garoto se apaixona por garota" sabe? E eu gosto MUITO das frases que o John espalhou pelo livro inteiro, tem uns quotes maravilhosos. Além do mais, me identifiquei com o Miles. Não acho que ele do nada tenha desejado ir para um internato... Ao meu ver, a vida dele era parada demais e o pai sempre contava histórias desse colégio. Ele queria uma mudança, novas experiências, coisa que todo adolescente em determinado ponto da vida deseja também. Por ouvir todas as histórias do pai, ele decide que deveria tentar ir para lá também, em busca do Grande Talvez. Enfim, eu aaaamo esse livro. Qualquer dia falarei um pouquinho dele aqui no blog. Beijos!!

    (Carol)
    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  5. Livro mais que perfeito. Principalmente pela surpresa no meio do livro... Ótimo LIVRO...

    ResponderExcluir
  6. Não consigo mas ler esse livro pq quando eu tava lendo minha amg sentou do meu lado e simplesmente acabou cm tudo contando o final <\3

    ResponderExcluir
  7. Mais um do John Green!! Tenho apenas dos dele, e para mim basta. Acho que estou velha, ou sou chata mesmo, pois não consegui "gostar " dos livros dele, mas sem sombra de dúvida ele entende a cabeça adolescente e fez isso com grande louvor!! Um grande escritor! @

    ResponderExcluir
  8. Desse autor li apenas a culpa e das estrelas, mas cá entre nós quem nunca leu? Foi um livro que gostei muito, mas que me decepcionou, pelo fato da escrita clichê do autor, e isso fez com que eu perdesse interesse em ler outros livros dele, mas tenho muita vontade de assistir a adaptação cinematográfica desse livro.

    ResponderExcluir
  9. Oi Ana.... tenho este livro na minha estante e nunca li..... sempre vejo opiniões diversas dele e ainda não me empolgou para ler...

    Belas terapias

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por