18 de set de 2017
Por Nathália Bastos

Setembro Amarelo - Depressão

“Um, dois, três. Vamos lá, você consegue, você precisa e não tem o dia inteiro.”

A frase acima assemelha-se ao discurso de alguém que tenta escalar uma montanha ou atingir alguma meta que requer esforço anormal, mas é só o tipo de coisa que um indivíduo deprimido fala para si mesmo ao tentar levantar da cama num dia comum.

Nas suas formas mais profundas a depressão é uma desordem de humor que requer tratamento especializado. A depressão é uma doença cruel e silenciosa, pouco compreendida, o que gera um estigma em relação a quem sofre dessa síndrome. Até mesmo a própria pessoa não compreende de início o que acontece, pois aparentemente está tudo "bem".

Há uma diferença muito grande entre a tristeza e a depressão, pois a tristeza tem um motivo específico, podemos nomear. Já a depressão é uma tristeza profunda, sem motivo aparente e com um tempo de duração maior. Na depressão há uma enorme falta de motivação para realizarmos as coisas do cotidiano. Mesmo as coisas mais simples como tomar um banho, levantar da cama, sair de casa, parecem um trabalho digno de hércules. Acompanhada da irritação, a menor chatice pode deixar-nos a beira de um ataque de nervos. Mais parece que o mundo está contra nós. Se nos fosse possível num ato de magia, faríamos desaparecer tudo a nossa volta. No entanto, estar sozinhos conosco é igualmente insuportável. Até os próprios pensamentos parecem lentificados, não nos saem com a facilidade de costume. As coisas que fazíamos antes e que nos dava prazer, como um encontro com os amigos, agora parecem insuportáveis e sem sentido. É como se toda a nossa satisfação fosse embora. Mas é preciso superar isso, afinal de contas, é isso que nos dizem os que nos rodeiam, com a intenção de nos tirar desse estado, mas sem nenhum sucesso ( pois o caminho não é esse). Ouvimos: “anda, levanta daí, sua vida é ótima, você não tem motivos para estar triste assim.” E na maioria das vezes, por nos sentirmos tão incompreendidos colocamos uma máscara social e tentamos, num esforço quase que sobre humano, continuar a viver e fazer o que as pessoas fazem, mas é aí que o pior acontece, nos damos conta do enorme abismo entre nós e o resto do mundo. Sentimo-nos culpados, criticamo-nos, instala-se uma sensação de vazio e incapacidade, sentimo-nos fracos e sem vontade para defrontar os nossos pensamentos negativos. Nesse momento crucial, em que nos encontramos no “fundo do poço” há duas alternativas para acabar com essa dor insuportável. Ou você procura ajuda, ou comete suicídio.

Peça ajuda, procure um Psicólogo ou um Psiquiatra. A depressão tem cura.


Ivone Fernandes
Psicóloga Clínica CRP: 09 / 9128

↝↜
Ivone é uma amiga minha e também é uma excelente profissional, e em prol dessa campanha do Setembro Amarelo ela nos trouxe suas palavras para que todos nós possamos compreender melhor sobre a Depressão, e claro, orientar sobre como ajudar as pessoas que sofrem e também como se ajudar. Não se acanhe, você não esta sozinha, procure ajuda de um profissional.

Ivone minha amiga, muito obrigada por tirar um tempo e nos trazer esse texto lindo 💖


 

Comentários via Facebook

15 de set de 2017
Por Elisabete Finco

Tinderela e Tinderela Nunca Mais / R. M. Cordeiro

Título: Tinderela
A Procura do Amor na Era Digital 
Autora: R. M. Cordeiro
Ano: 2016
Páginas: 45
Editora: Kindle/Amazon
Gênero: Chick-lit / Contos / Literatura Brasileira / Romance
Nota: 4/5
Sinopse: Rafaela é uma jovem enfermeira, solteira e tímida, com pouco tempo para sair e conhecer pessoas. A chegada do Tinder, aplicativo que tem como intuito promover encontros entre pessoas que moram próximas e tem interesses em comum, promete mudar seu status de relacionamento.

Resenha :: Bom vamos lá. Hoje farei algo diferente com vocês, o livro é bem curto, são 45 páginas dos encontros e desencontros da jovem Rafaela. Eu cheguei na metade de Tinderela torcendo um pouco o nariz, e considerando o livro um 3. Porque a narrativa não te faz querer abandonar mas eu estava sentindo que faltava algo. Não posso dizer que eu encontrei meu marido a moda antiga, mas em minha "época" ainda não existia o Tinder, sim sou do tempo do MSN Messeger (risos);

Eu perguntei a alguns amigos solteiros sobre o bendito aplicativo e tive algumas surpresas.. talvez por não entender como funciona de fato o aplicativo entre um encontro e outro para mim, fica um leve vácuo na narrativa que me incomodou, mas não me entendam errado, a Rafaela vai se vendo envolvida em encontros sem noção e com fracasso certo! 

Ela está em busca de um relacionamento bacana, mesmo com seus horários loucos, por seus plantões de enfermeira. Mas na internet nem sempre a pessoa é o que diz ser, como no meio do encontro descobri que o cara não é tecnicamente solteiro, ou do tipo depravado ou muito, muito estranhos. Faz algum tempo que estou fora do circuito dos solteiros, então eu tentei criar uma empatia com ela a medida que me lembrava como era a busca por alguém especial e como é beijar os sapos antes de finalmente encontrar o príncipe.

Resolvi parar de ler dormir e continuar no outro dia, o que quem me conhece sabe que é algo que depõe muito a favor do livro. Tive uma surpresa ao descobrir uma parte dois e corri pra adquirir a segunda parte. 
Gente! "Para tudo!!" agora, vem a parte diferente!


Título: Tinderela Nunca Mais
A Procura do Amor na Era Digital 2
Autora: R. M. Cordeiro
Ano: 2017
Páginas: 26
Editora: Kindle/Amazon
Gênero: Chick-lit / Romance
Nota: 5/5 ♥
Sinopse: Gustavo, descendente de italianos e trabalhador esforçado, tem duas paixões na vida: cozinhar e Rafaela. Nesse novo conto, agora contado pelo próprio Gustavo, podemos saber mais sobre esse personagem que causou uma grande virada na vida da nossa Tinderela. Mas, como será que isso aconteceu? Só lendo mesmo para saber se tudo acabou como mais uma investida furada na vida da nossa heroína ou se finalmente ela conseguiu acertar os ponteiros com o Universo e se deu bem no amor.

Em minha humilde opinião a história Tinderela ganha uma nova leitura com o conto e passa a ser um livro muito, muito legal!! Que eu recomendo pra uma leitura leve, rápida e com um gostinho de história boa. As páginas que a autora falam da obra valorizam demais a história e estou viva de amores pelo Gustavo!!

Ele é aquele cara que você não nota, mas que notou você e gostou muito do que viu, e quando ele tem uma oportunidade e não a deixa passar e vai em busca de sua chance; Eu realmente acredito que o amor a gente não encontra, ele nos encontra distraídas em algum momento da vida. 

Todos os sapos servem pra valorizar aquele que vai ser o príncipe na história que contamos de nossas vidas. Enfim eu recomendo sim que você leia Tinderela/Tinderela Nunca Mais e tenha uma experiência de leitura linda e divertida!! Vale ler cada palavra inclusive as notas que a autora escreve ao final do livro que adorei!!

A autora meu agradecimento por ouvir seus leitores e dar a sua obra aquilo que na minha opinião faltava pra todo conto de fadas.
Vou deixar aqui os links pra os livros na Amazon e meu desejo sincero de todo coração que você leia essa história e conheça Rafaela e Gustavo. Leia e divirta-se!!

Quer conhecer um pouco mais da autora?
Siga no instagram e no wattpad 


Comentários via Facebook

13 de set de 2017
Por Nathália Bastos

Tarsia - O Reino da Harmonia/ Sherla M. Silva

Título: Tarsia - O Reino da Harmonia
Voluma: #1
Autora: Sherla M. Silva
Gênero: Fantasia/Ficção
Editora: Arwen
Páginas: 420
Avaliação: 5/5
Sinopse: Toda a perspectiva de realidade de quatro jovens muda quando cada um deles encontra um colar misterioso. Imediatamente eles se sentem atraídos pelos colares e pela força que deles emana. O que eles não imaginavam era que cada joia detinha um poder dos quatro elementos, e que tais poderes eram ainda mais fortes quando unidos. Assim que os amigos juntam as partes dos colares são levados a um mundo fantástico onde tudo é possível: Tarsia. Logo percebem que são os escolhidos para cumprir a missão de restaurar a harmonia deste reino mágico do qual são descendentes. Os jovens embarcam em uma grande aventura, travando uma épica luta do bem contra o mal, onde os conflitos misturam-se à magia e grandes revelações num cenário de incertezas, luta pelo poder e caos. Quatro amigos, quatro colares, um mundo extraordinário regido pelos elementos da natureza e uma emocionante história.


Existem coisas que se revelada acaba com a magia.

Para muitos que não se lembram, eu fiz Primeiras Impressões dessa mega aventura lá no inicio desse ano, se quiser, pode ir lá dar um conferida (aqui), pois hoje trago uma resenha completa para vocês, partindo da primeira impressão.

Uma fantasia de tirar o fôlego, com uma narrativa que para mim foi inédita. Sherla soube criar um cenário único para essa história e também nos trás lição de vida, quem nunca sonhou em ser Rei ou Rainha? mas o que muitos não sabem é, esse título carrega um fardo muito grande, se você não tiver maturidade e paciência, pode definhar no trono e levar um Reino inteiro a destruição. Não basta ser Rei ou Rainha, é preciso ter sabedoria para liderá um Reino, se você nunca esta disposto a se sacrificar, abrir mão de algo, sinto te dizer, é melhor continuar como esta.

Comentários via Facebook

11 de set de 2017
Por Duda Conti

Textinhos da Duda/ Aquele Sorriso


Comentários via Facebook

Título: Promessa de um Milagre
Autor: J.O. Brook e L.B. Brook
Gênero: Romance/Cristão
Editora: DreamBrooks
Páginas: 263
Avaliação: 5/5
Sinopse: Os planos de Deus escolhem caminhos que não entendemos. Peter era o mais importante jogador de futebol americano da sua escola, rico, popular e uma celebridade na sua cidade, namorava a menina perfeita da escola, tinha a vida perfeita.

Por outro lado, Rachel era apenas uma estudante que tinha um sonho, ser médica, sem saber a sua vida estava prestes a mudar, uma aposta de Peter com os amigos envolvendo Rachel ia mudar o rumo da vida. Quinze anos se passaram, Rachel tornou-se uma médica importante, Peter por sua vez, depois de um acidente ficou numa cadeira de rodas e sem saber vai pedir ajuda a mulher que fez mal no passado. Peter pode esperar ajuda a quem fez mal, consegue Rachel ajudar quem a fez sofrer? Seattle vai saber o valor de uma alma e de um milagre! VOCÊ PERDOARIA QUEM TE FEZ MAL? E AJUDAR?

Como amo um romance cristão, porque assim posso me identificar, me adentrar no meu mundo e perceber algumas coisas aos quais são na verdade a nossa realidade, além de, claro, nos ensinar sobre amor ao próximo, sobre todos os princípios que são ensinados na Bíblia, mas no livro ele nos mostra isso de forma clara, algo como é na prática mesmo. 

Promessa de um Milagre não é somente um romance, nele temos as provações aos quais nos, humanos, passamos. Acha que perdoar alguem por ter feito algo que te machucou a ponto de te mudar por dentro é facil? Como não sentir ódio? Como não querer se vingar? Acima de tudo, como esquecer o passado?

Comentários via Facebook


Título: Depois Daquela Montanha 
Autor: Charles Martin
Ano: 2016
Páginas: 297
Editora: Arqueiro 
Gênero: Romance / Aventura 
Avaliação: 5/5
Sinopse: O Dr. Ben Payne acordou na neve. Flocos sobre os cílios. Vento cortante na pele. Dor aguda nas costelas toda vez que respirava fundo. 
Teve flash do que havia acontecido. Luzes piscavam no painel do avião. Ele estava conversando com o piloto. O piloto. Ataque cardíaco, sem dúvida. 
Mas havia uma mulher também - Ashley, ele se lembra. Encontro-a. Ombro deslocado. Perna quebrada. 
Agora eles estão sozinhos, isolados a quase 3.500 metros de altitude, numa extensa área de floresta coberta por quilômetro de neve. Como sair dali e, ainda mais complicado, como tirar Ashley daquele lugar sem agravar o seu estado?
Á medida que os dias passam, porém, vai ficando claro que, se Ben cuida das feridas físicas de Ashley, é ela quem revigora o coração dele. Cada vez mais um se torna o grande apoio e a maior motivação do outro. E, se há dúvidas de que possam sobreviver, uma certeza eles têm: nada jamais será igual nas suas vidas. 


Comentários via Facebook

7 de set de 2017
Por Nathália Bastos

Mundo - O Cenário da Minha História

Quem nunca se frustrou com a vida? Quem nunca se perguntou: pra que eu nasci? ou até mesmo se derramou em lágrimas e sentiu aquela imensa vontade de morrer?

Essas são as perguntas que perseguiram desde a minha adolescência, sentimentos de impotências, de achar que não sou boa o suficiente para sociedade, de nunca me achar linda o suficiente.

O mundo tem muito esteriótipos, possui padrões, mas cada pessoa tem um pensamento, uma opinião, e com base a isso vai criando a sua família, e nova geração não aguenta e se sente preso um ciclo onde não sabe como alcançar as excitativas que seus pais criaram sobre você. É triste, mas é a nossa realidade, digo por mim mesmo,  que hoje, prestes a completar 28 anos me pego analisando a minha vida, comparando com a vida dos outros, vejo muitos amigos, bem mais novos que eu, já com família formada, conquistando a carreira profissional, viajando e postando fotos nas redes sociais e mostrando aqueles sorrisos da família inteira, enquanto eu estou aqui, desempregada, solteira e aquele sentimento que não valho nada.

Comentários via Facebook

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por