25 de mar de 2016
Por Nathália Bastos

Cem Anos de Solidão/ Gabriel García Marquez

Ei gente eu sou a Gabi e hoje eu vim falar sobre um clássico, ganhador do prêmio Nobel de literatura em 1982, o livro Cem Anos de Solidão, do autor colombiano Gabriel García Marquez.



Título: Cem Anos de Solidão
Autor: Gabriel García Marquez
Páginas: 448
Editora: Record
Avaliação: 5 estrelas
Sinopse: Neste, que é um dos maiores clássicos de Gabriel García Marquez, o prestigiado autor narra a incrível e triste história dos Buendia, a estirpe de solitários para a qual não será dada um segunda oportunidade sobre a terra. Apresenta o maravilhoso universo da fictícia Macondo, onde se passa o romance. É lá que acompanhamos diversas gerações dessa família, assim como às acensão e a queda do vilarejo.



Pra quem não ouviu falar desse autor, ele é um dos principais escritores latino-americanos, e essa obra, em especial, foi uma das mais lidas e traduzidas em todo o mundo. Por tudo isso tive grande curiosidade a começar a conhecer esse autor. 
Confesso que no início tive grande dificuldade em desenvolver a leitura, pois a escrita é muito densa e diferente de tudo que eu já tinha lido. Um exemplo é que a história é seguida e não possui capítulos, apenas algumas “pausas”. Difícil de explicar, mas nessas “pausas” apenas há um maior espaçamento entre os parágrafos.

A escrita também não é das mais fáceis. Muitas das palavras ali utilizadas eu confesso que tive que recorrer ao dicionário Google para entender o significado. Não sei se é assim nas outras obras, mas acho que também influenciou a época em que a história foi retratada, pois foram utilizados muitos nomes de objetos já em desuso.
Ultrapassada essas dificuldades iniciais, consegui finalizar a leitura em 5 dias, e me apaixonei. A história é tão rica, tão detalhada e perpassa por tantos temas diversos. Têm aspectos culturais, uma temática histórica de guerra, aspectos sobrenaturais, enfim, é impressionante pensar que tudo o que está ali foi pensado por uma pessoa.

Outra questão importante de ressaltar é que embora o livro tenha sido lançado em 1967, portanto em uma época totalmente diferente para a mulher, as personagens femininas são extramente fortes, vide a matriarca centenária da história. O que eu percebi foi uma extrema força por parte das mulheres enquanto conviviam com os homens, maridos, filhos, sobrinhos, super “problemáticos”. Problemáticos talvez não seja a melhor palavra, mas os personagens masculinos sempre apresentam alguma característica peculiar da personalidade, que é elevada ao longo da história ao máximo, culminando quase sempre na sua perdição. Por exemplo, caso o personagem seja orgulhoso, esse orgulho será explorado ao máximo durante a obra até que isso termine sendo algo decisivo em como terminará a sua história.
Como o título do livro diz, a história contará os cem anos de uma família, e, por isso, é rica em personagens que compõem a árvore genealógica da família. Inclusive, nessa edição maravilhosa da galera Record, logo no início do livro à um diagrama da árvore genealógica da família para você não se perder na leitura. Outra peculiaridade é que a família dos Buendía tem o costume de repetir os nomes de família e isso acaba ficando meio confuso em certo momento.

Bem, é isso gente, eu recomendo muito a leitura. Esse é o tipo de livro que todo leitor assíduo deveria ter em seu “currículo” de leitura hahaha. Com certeza foi uma das histórias mais ricas que já li e pretendo conhecer as outras histórias do autor. E a dica é: não desanimem nas primeiras dificuldades da leitura, persistam porque vale muito a pena! É uma história de tirar o fôlego a cada página pelos infortúnios vividos pelos personagens! Leiam e me contem o que acharam hein?! 

Beijos e até a próxima ;)


Post feito pela Gabi Araújo


Post válido para o Top Comentarista de Março.

Comentários via Facebook

7 comentários:

  1. Olá...
    Já conheço um pouco do autor, mas nunca li nenhuma obra dele... Gostei muito do que você escreveu sobre o livro... E mesmo sabendo que a princípio será uma leitura um pouco complexa, me interessei por ele e vou ver se consigo lê-lo em breve...
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Conheço o livro mas nunca tinha lido resenha dele antes.
    Gostei de saber que o livro retrata a as gerações da familia ao longo dos anos, sempre gostei de arvores genealógicas.

    ResponderExcluir
  3. Parece uma leitura um pouco difícil, mas mesmo assim muito prazerosa e cheia de emoção. Conheço bem pouco do autor e da obra, mas tenho muita vontade de ler em breve, como você falou, é um livro que todo mundo deveria ler :D

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Parece ser uma leitura um pouco complexa. Mas és um desafio, e todo leitor adora um desafio!!

    ResponderExcluir
  5. Faz tempo que li esse livro e não me lembro com detalhes da história, mas alguns personagens são inesquecíveis como Rebeca e sua mania de comer terra...
    A leitura realmente não é das mais fáceis, lembro que li com um dicionário do lado, mas vale muito a pena!!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito da resenha, e eu até tenho esse livro aqui em casa, só que em outra versão. Não sabia que esse livro era isso tudo, e é claro que já vou adiantar ele nas leituras. Só não espero sentir tanta dificuldade na leitura :/. Espero gostar, beijo!

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro do Gabriel García, mas pelo que vi parece ser uma historia interessante que aborda temas bem importantes, gostei de temos personagens femininas fortes inseridos naquela sociedade e fiquei curiosa sobre esse livro !!

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por