23 de out de 2016
Por Nathália Bastos

O Lado Bom da Vida/ Matthew Quick

Título: O Lado Bom da Vida
Autora: Matthew Quick
Editora:
Intrínseca
Ano: 
2013
Páginas: 
256
Nota:4/5
Sinopse: Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele 'lugar ruim', Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um 'tempo separados'. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.
Olá!! Desculpem o sumiço, mas nem sempre si pode estar bem. Afinal o único que sempre sorrir é o palhaço. E porque eu estou falando isso? Porque quero partilhar uma leitura maravilhosa que fiz e que me ajudou a ler e amar outro livro maravilhoso. Que conto depois...

Você precisa saber que são suas ações que fazem de você uma boa pessoa, não sua vontade.

A questão é que a vida nem sempre vai de acordo como o planejado. Pat Solatano perdeu tudo - sua casa, seu trabalho, e sua esposa. Um ex-professor na casa dos 30 anos que acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele 'lugar ruim', Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um 'tempo separados'.

Se as nuvens estão bloqueando o sol, sempre tento ver aquela luz por trás delas, o lado bom das coisas, e lembro de continuar tentando.

Ele agora se encontra vivendo novamente com sua mãe e seu pai, depois de passar emuma instituição. Pat está determinado a reconstruir sua vida, manter-se positivo e reatar com sua esposa, apesar das circunstâncias difíceis de sua separação. Convencido que fazer tudo certo traz resultados positivos é muito bonito ver o esforço que ele faz para ver o lado bom de tudo. O que deixa a leitura leve porque realmente o exercício de ver as coisas de uma maneira positiva é contagiante.

Estou praticando ser gentil em vez de ter razão!

Nesse meio tempo ele fica tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.

O mundo encontrará várias e várias maneiras de te machucar, mas você vai encontrar uma pessoa que te traga tanta felicidade e que te ame tanto que as feridas do mundo não vão mais te atingir, porque ela te protege, ela te ama, e acima de tudo você ama ela.

O futebol que é uma paixão que uni os homens da casa e os exercícios para manter a sanidade começam não a reconstruir, mas a construir uma nova vida pra Pat, onde o psiquiatra é um grande amigo, a vizinha louca uma companheira de atividades físicas e coisas ruins são copos meio cheios.

Parece triste. Parece com raiva. Parece diferente de todas as outras pessoas que conheço. Ela não consegue fingir aquela expressão feliz que os outros fingem quando sabem que estão sendo observados. Ela não precisa fingir comigo, o que faz confiar nela, de certa forma.

Quando Pat atende o pedido de Tiffany, sua louca companheira de exercícios, as coisas ficam complicadas. Tiffany se oferece para ajudar Pat a reconquistar sua esposa, mas somente, se ele fizer algo muito importante para ela em troca. Com o desenrolar da história, uma ligação inesperada começa a se formar entre eles. E com esse desenrolar o misterioso passado de ambos começa a ser desvendado e como o sol sempre está lá apesar das nuvens o que vai acontecer depende um pouco da sua fé em acreditar no sol, da disposição de lutar por mais um dia mesmo sem sol e de esperar um céu de brigadeiro quanto for preciso.

A vida não é um filme de censura livre para fazer com que a pessoa se sinta bem. Muitas vezes a vida real acaba mal. E a literatura tenta documentar essa realidade, mostrando-nos que ainda é possível suportá-la com nobreza.

Eu realmente torci pelo Pat e por sua família, me divertir com as partidas de futebol e comprei a ideia de ser feliz mesmo sendo um pouquinho triste. Os pequenos milagres que acontecem na história são comoventes e até cômicas. Eu realmente gostaria que você lesse esse livro. Ele me fez ama a história do livro As vantagens de ser invisível. Mas esse livro eu conto o que me fez gostar dele em outra oportunidade. Boa leitura e seja feliz!!



Post feito por Elisabete Finco.



Post válido para Top Comentarista de Outubro

Comentários via Facebook

20 comentários:

  1. Oiiii,assisti o filme diversas vezes,mas infelizmente ainda não li o livro.
    Gostei bastante do filme, e quero muito ler o livro.

    Será que é bem parecido com o filme?
    Espero que seja tão bom quanto.
    Pois sei que o livro nos dá uma dimensão maior da história. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Janaina. Eu acho o livro MUITO melhor. Porque? As explicações pra alguns assuntos do livro fazem mais sentido do que a do filme (sim eles mudaram algumas coisas). Só posso dizer LEIA!! Sem decepções!!

      Excluir
  2. Olá Janaina, o livro tem alguns pontos diferentes do filme. Porém EU prefiro o jeito do livro, pra mim tem mais haver com a história e deixa tudo com o sentido melhor. Sabe o livro pra sentar e ler até terminar? A narrativa é ótima e deixa o texto fácil de ler porque a história é deliciosa, recomendo demais!

    ResponderExcluir
  3. Oii! Gteee morro d vontade d ler esse livro, axo q d tanto q li comentários positivos dle, e tbm pelo enredo q parece ser bom...Espero conseguir logo...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Aline!! Tomara que sim!! Porque é um super livro!!

      Excluir
  4. Oi Elisabete.
    Já li esse livro e confesso que eu não gostei dele.
    Achei a narrativa bem arrastada e repetitiva. Gostei mais do filme do que do livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Pamela, Leitura tem muito de momento também. Os filmes realmente tem uma forma mais rápida de apresentar a história. O importante é, que bom que gostou do filme.

      Excluir
  5. Sou apaixonada por esse livro! *o* Pelo filme também.
    Fui ler o livro por causa do filme que é ótimo demaaaaaais. Minha irmã tinha ele guardado aqui fazia um tempo, ela comprou e começou a ler e falava que era muito chato e até tentou me desencorajar a ler. Mas sou teimosa e li.

    E ainda bem que fiz isso, eu nunca levo a opinião das pessoas como verdade. Na verdade acho que ninguém deve fazer isso. É muito legal saber o que a pessoa achou, mas eu sempre dou chance pra eu tirar as minhas proprias conclusões e olha só. Adorei o livro.

    Porém boiava legal quando eles falavam de futebol ahahaha foi só comigo? Mas isso foi o de menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Aline, pra mim o futebol foi só a questão de algo que uni. No nosso caso é o amor pelos livros não é mesmo?? Algumas vezes o conceito vale mais que o assunto. Que bom que vc curtiu a leitura..eu também!

      Excluir
  6. Oi, Elisabete!
    Eu simplesmente não consegui gostar desse livro. Achei o Pat irritante demais e não consegui simpatizar com ele, e pior, achei as partes sobre futebol americano desnecessárias (são muitas!) e maçantes... Até hoje não assisti o filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luciana, bom a favor dele tenho que dizer: Ele é um louco em tratamento (risos). O filme tem uma dinâmica mais rápida e mostra melhor as partes cômicas e bonitas. Se tiver uma chance dê uma chance ao filme. =)

      Excluir
  7. Olá...
    Ainda não li o livro... Mas já assisti ao filme mais de uma vez e gostei demais.... Torci para que o Pat se desse bem desde o início... Espero poder ler esse livro em breve. Adorei o quote: "Você precisa saber que são suas ações que fazem de você uma boa pessoa, não sua vontade." Concordo muito com essa frase...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristiane eu espero que vc consiga ler e que seja tão inspirador pra você quanto foi pra mim =)

      Excluir
  8. Amei o livro, apesar que no começo eu queria da na cada do Pat 😒
    Eu realmente achava que ele estava louco, e estava fantasiando muitas coisas.
    Mas no final... Ah o final. 😍❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thata, risos, eu ainda acho que ele estava, mas dei crédito pra ele porque bom.. ele é louco =/ ou não.. risos.. Mas eu concordo com você, o final♥♥♥!!!

      Excluir
  9. Amei o livro, apesar que no começo eu queria da na cada do Pat 😒
    Eu realmente achava que ele estava louco, e estava fantasiando muitas coisas.
    Mas no final... Ah o final. 😍❤

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Não li esse livro, mas vi o filme.
    Gostei muito do que vi no filme e como os livros são bem melhores, imagino que se o ler vou amar também. Torci muito assim como você pelo Pat, então na leitura vou torcer bem mais porque ele merece ser feliz no final de tudo.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Iêda, pra mim o livro explica algumas coisas muito melhor e a mudança que existe no filme pra mim foi ruim. Espero que seu momento de leitura seja ótima! Porque tentar ser alguém melhor não á fácil mas vale o esforço a cada dia!!

      Excluir
  11. Já li esse livro e amei! Gostei muito de Pat, de como ele é. E também torci por ele, para que sua vida tivesse um final feliz, junto com a Nikki. Não imaginava o que ele tinha feito, foi uma grande surpresa para mim, além do final! Li Perdão, Leonard Peacock, por ser do autor. Adorei, até mais do que O Lado Bom da Vida. Recomendo muito.

    ResponderExcluir
  12. Eu acho que eu não assisti o filme, mas tenho certeza que não li o livro. Ele nunca me chamou a atenção pq sempre achei q seria um romance agua com açucar bobinho, mas essa coisa da isntituição psiquiatrica e a gente não saber pq ele foi pra lá e tal me animou bastante a ler, pq sou uma pessoa muito curiosa hahaha

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por