5 de out de 2016
Por Nathália Bastos

O Símbolo Perdido/ Dan Brown


Título: O Símbolo Perdido
Autor: Dan Brown
Editora: Arqueiro
Páginas: 489
Sinopse: Em O Símbolo Perdido, o célebre professor de Harvard é convidado às pressas por seu amigo e mentor Peter Solomon – eminente maçom e filantropo – a dar uma palestra no Capitólio dos Estados Unidos. Ao chegar lá, descobre que caiu numa armadilha. Não há palestra nenhuma, Solomon está desaparecido e, ao que tudo indica, correndo grande perigo.
Mal’akh, o sequestrador, acredita que os fundadores de Washington, a maioria deles mestres maçons, esconderam na cidade um tesouro capaz de dar poderes sobre-humanos a quem o encontrasse. E está convencido de que Langdon é a única pessoa que pode localizá-lo.
Vendo que essa é a única chance de salvar Salomon, o simbologista se lança numa corrida alucinada pelos principais pontos da capital americana: o Capitólio, a Biblioteca do Congresso, a Catedral Nacional e o Centro de Apoio dos Museus Smithsonian.
Neste labirinto de verdades ocultas, códigos maçônicos e símbolos escondidos, Langdon conta com a ajuda de Katherine, irmã de Peter e renomada cientista que investiga o poder que a mente humana tem de influenciar o mundo físico.

O tempo está contra eles. E muitas outras pessoas parecem envolvidas nesta trama que ameaça a segurança nacional, entre elas Inoue Sato, autoridade máxima de Segurança no escritório da CIA, e Warren Bellamy, responsável pela administração do Capitólio. Como Langdon já aprendeu em outras aventuras, quando se trate de segredos e poder, nunca se pode dizer ao certo de que lado cada um está.



Depois de uma sinopse enorme que já conta quase toda a história, vamos a minha opinião haha.

Símbolo Perdido é o terceiro livro da saga As Aventuras de Robert Langdon. Nele o professor vai para Washington a convite de um velho amigo, Salomon... Mas ao chegar lá percebe que fora enganado, Salomon tinha sido sequestrado e seu sequestrador queria a ajuda de Robert para encontrar a palavra perdida da maçonaria, que daria á ele a evolução completa.

Robert se vê correndo contra o relógio, desvendando mistérios, achando pistas e descobrindo coisas que ele mesmo achava não serem reais. 




“– Não contem para ninguém, mas, no dia em que o deus-sol Rá é venerado pelos pagãos, eu me ajoelho aos pés de um antigo instrumento de tortura e consumo símbolos ritualísticos de sangue e carne.
A turma toda fez uma cara horrorizada.
Langdon deu de ombros.
-E, se algum de você quiser se juntar a mim, vá à capela de Harvard no domingo, ajoelhe-se diante da cruz e faça a santa comunhão.
A sala continuou em silêncio.
Langdon deu uma piscadela.
- Abram a mente, meus amigos. Todos nós tememos aquilo que foge á nossa compreensão.”  - Capitúlo 6 pq 40 e 41.




De todos os livros que eu li da saga As Aventuras de Robert Langdon (falta eu ler o Inferno ainda), O Símbolo Perdido foi de longe o que eu mais gostei. Acho que é pelo fato de que eu gosto muito dessa questão de religião, maçonaria e claro, simbologia (tenho uma paixão secreta por simbologia desde o dia em que li O Código Da Vinci).

Posso dizer que Robert Langdon é a pessoa mais azarada desse mundo, sério, ele não tem muita sorte na vida. Como em todos os outros livros, nesse ele tem um inimigo, está fugindo da polícia, precisa desvendar mistérios, está correndo perigo e tem ajuda de uma linda e solteira mulher. Mas O Símbolo Perdido tem um diferencial, o final dele é extremamente surpreendente, não consegui disfarçar minha cara de espanto quando li o clímax do livro, as pessoas do metrô devem ter achado que eu sofria de algum distúrbio grave. Sério, você fica literalmente de queixo caído.

Eu escolhi o trecho do livro acima propositalmente, já que ele retrata muito bem o tema do livro, ele trata realmente disso, o preconceito que sentimos por algo que não conhecemos. Por exemplo, a própria maçonaria (que é o tema central da história), para a maioria é uma seita satânica onde sacrificam virgens, fazer adoração ao demônio e etc etc... Mas não é nada disso, acreditamos ser isso por ser algo que desconhecemos que não faz parte do nosso cotidiano e aprendemos desde crianças que o desconhecido é sempre do mal, perigoso. E no livro é o contrário, ele nos mostra que a Maçonaria não é uma seita satânica, e sim um lugar onde os homens vão para buscar conhecimento científico e divino, não vou entrar em detalhes aqui no blog pois não fiz uma pesquisa muito aprofundada e pode ser que eu acabe falando alguma besteira.

O Símbolo Perdido não irá virar filme e eu acho que é justamente por isso, ele aborda muito sobre religião, Maçonaria e eles são muito discretos então seria uma enorme exposição deles se um livro como esse virasse um filme que passaria no mundo inteiro.

O próximo e último livro é o Inferno e seu filme tem data prevista para ser lançado agora, dia 13 de outubro.




O que está perdido...




... Será encontrado.




Espero que tenham gostado.




Nos vemos em breve.




Beijinhos <3 




Post feito pela Duda Conti.




Post válido para o Top Comentarista de Outubro.  

Comentários via Facebook

18 comentários:

  1. Minha cara 😱
    Resenha incrível, nunca li nada do autor, nem um livro com essa temática.
    Fiquei bem interessada, sempre quis saber mais sobre a Maçonaria, pois é um assunto que não é muito discutido.

    ResponderExcluir
  2. Minha cara 😱
    Resenha incrível, nunca li nada do autor, nem um livro com essa temática.
    Fiquei bem interessada, sempre quis saber mais sobre a Maçonaria, pois é um assunto que não é muito discutido.

    ResponderExcluir
  3. Por diversas vezes peguei esse livro para comprar,e acabava desistindo.

    Ficava com receio de que fosse maçante demais!
    Mas pelo visto,queimei minha língua.
    É uma trama cheia de aventuras,mistérios e enigmas.

    Sobre a maçonaria,li uma vez a matéria sobre o assunto em uma revista há um bom tempo atrás.
    Eles não podem revelar todos os detalhes,mas o pouco que contaram,não tem nada de horrendo nisso.
    E na época eu acreditava que era algo totalmente do mal,rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que todos nós já passamos pela fase de achar que a maçonaria é do mal, mas basta que pesquisemos um pouco sobre o assunto para descobrir o verdadeiro significado.

      Dessa vez você compra hahaha <3

      Excluir
  4. Cara, não sei por que mas sinto que esse não é meu estilo de leitura, até já tive vontade de ler mas sei lá, por exemplo "O codigo da Vinci" nunca li, mas já não gosto kkk
    Mas o fato de ele estar fugindo da polícia, rolar esse drama, talvez prendesse minha atenção na leitura não sei rs
    Adorei o post, Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem aquela história de julgar o livro pela capa, mas tenho certeza de que se lesse, iria amar haha <3

      Excluir
  5. Eu li bastante coisa do Dan Brown, mas depois de Ponto de Impacto (que foi um saco ler e que me decepcionou bastante) eu larguei mão de ler os livros dele. Sempre que vejo alguém falando bem me bate vontade de ler de novo, mas logo passa hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre tem aquele livro que estraga o resto haha <3

      Excluir
  6. Oii Duda!
    Nunca li livros do autor, já ouvi flar mto, mas nunca li...Vi o filme Codigo da Vinci, mas confesso q não é mto um gênero q me agrade, mas quem sabe consiga ler....Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi Duda.
    Não li nada do autor, mas vi ótimas resenhas sobre os livros dele.
    Eu vi o filme Código da Vinci e gostei bastante. Tem bastante ação, mistérios e reviravoltas, acho que a história deve ser bem envolvente.
    Também não conheço muito sobre maçonaria e achei a temática bem interessante.
    Espero ter a oportunidade de ler essa série logo.

    ResponderExcluir
  8. Cara, sou louca pelos livros do Dan Brown. Sabe aquele amor que você não conhece mas sabe que ama? (tipo os ódios por comida que você nunca nem provou) Então, sou eu. As histórias tem premissas tão boas nossa fico sem fôlego só de pensar. Porém eu nunca nem li nada dele hahaha mas quero muito.

    O único que eu "li" foi o Código da Vinci que eu li metade e aí minha irmã TROCOU ELE POR OUTRO LIVRO SEM ME DIZER. Tipo, o livro era dela mas né.. eu tava lendo! hahaha Depois disso só fiquei na vontade já que eu sempre esqueço de comprar/pegar de alguma biblioteca, acabei focando em tudo menos ele hahahaha

    ResponderExcluir
  9. Oi, Duda!
    Já li todos os livros do Dan Brown com exceção de O Símbolo Perdido e Inferno, e quando soube do lançamento do filme fiquei me perguntando porque teriam pulado o filme de O Símbolo Perdido... Acho que realmente faz sentido eles evitarem expor a maçonaria assim ao mundo todo, mas segundo o autor, é porque o livro é bem complexo e precisaria de mais tempo e cuidado pra se preparar um filme. Eu ainda tenho pretensão de ler, mas não me empolga tanto quanto um dia empolgou.

    ResponderExcluir
  10. Oi Duda...
    Nunca li nada do Dan Brown, apenas assisti ao Filme "O Código da Vinci"... Realmente faz sentido "O símbolo perdido" não virar filme, pois traria religião e maçonaria de forma muito intensa, o que não seria algo muito viável para o público. E confesso que o tema não me atrai muito, então acho que é um livro que deixaria passar... Mas gostei da sua resenha...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Li esse livro tem um bom tempo e confesso que sou apaixonada por essa saga, tudo nela me atrai, tanto o fato de falar de religião como de ter esse toque de suspense.
    Bjokas!
    O Dan é um autor incrível, e como fã dele sempre quero mais e mais.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Nunca li esse livro. Assisti os filmes Anjos e Demônios e O Código Da Vinci e adorei, então resolvi ler os livros de Dan Brown. Li Fortaleza Digital e O Código Da Vinci. Gosto muito de livros que tragam conspirações em suas histórias e Dan ainda mistura ação e suspense, o que deixa seus livros ainda melhores!

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por