20 de jul de 2016
Por Nathália Bastos

O Poder Do Hábito/ Charles Duhigg

Título: O Poder Do Hábito
Autor: Charles Duhigg
Editora: Objetiva
Páginas: 408
Avaliação: 4/5
Sinopse: Durante os últimos dois anos, uma jovem transformou quase todos os aspectos de sua vida. Parou de fumar, correu uma maratona e foi promovida. Em um laboratório, neurologistas descobriram que os padrões dentro do cérebro dela – ou seja, seus hábitos – foram modificados de maneira fundamental para que todas essas mudanças ocorressem. Há duas décadas pesquisando ao lado de psicólogos, sociólogos e publicitários, cientistas do cérebro começaram finalmente a entender como os hábitos funcionam – e, mais importante, como podem ser transformados. Embora isoladamente pareçam ter pouca importância, com o tempo, têm um enorme impacto na saúde, na produtividade, na estabilidade financeira e na felicidade. Com base na leitura de centenas de artigos acadêmicos, entrevistas com mais de trezentos cientistas e executivos, além de pesquisas realizadas em dezenas de empresas, o repórter investigativo do New York Times Charles Duhigg elabora, em 'O Poder do Hábito', um argumento animador: a chave para se exercitar regularmente, perder peso, educar bem os filhos, se tornar uma pessoa mais produtiva, criar empresas revolucionárias e ter sucesso é entender como os hábitos funcionam. Transformá-los pode gerar bilhões e significar a diferença entre fracasso e sucesso, vida e morte. Duhigg conclui por que algumas pessoas e empresas têm tanta dificuldade em mudar, enquanto outras o fazem da noite para o dia. Descobre, por exemplo, como hábitos corretos foram cruciais para o sucesso do nadador Michael Phelps, do diretor executivo da Starbucks, Howard Schultz, e do herói dos direitos civis, Martin Luther King, Jr.: “Eles tiveram êxito transformando hábitos. Todos começam com um padrão psicológico. Primeiro, há uma sugestão, ou gatilho, que diz ao seu cérebro para entrar em modo automático e desdobrar um comportamento. Depois, há a rotina, que é o comportamento em si. Para alterar um hábito, é preciso modificar os padrões que moldam cada aspecto de nossas vidas. Entendendo isso, você ganha a liberdade – e a responsabilidade – para começar a trabalhar e refazê-los”, diz o autor. Um dos exemplos citados pelo autor diz respeito a ele próprio. Duhigg explica como conseguiu parar de consumir cookies no meio do dia de trabalho ao compreender o hábito que o levava diariamente a uma cafeteria para comê-los, mesmo sem fome – as visitas diárias ao lugar ocorriam por necessidade de socialização. “Refiz o hábito e, agora, pelas 15h30, levanto da minha mesa e procuro alguém para conversar por 10 minutos. E não como um cookie há seis meses”, conta ele. A prática é um dos segredos para a mudança: “Tarefas que parecem incrivelmente complexas no início, como aprender a tocar violão e falar uma língua estrangeira, podem se tornar muito mais fáceis depois de executadas inúmeras vezes. Maus hábitos, como fumar e beber demais, são superados quando aprendemos novas rotinas e a praticamos incessantemente”. Há ainda, segundo Duhigg, os chamados “hábitos mestres”, capazes de desencadear uma série de reações no modo da pessoa organizar sua própria vida. Um bom exemplo de um hábito mestre é o exercício físico. “Quando as pessoas começam a se exercitar regularmente, começam a mudar outros comportamentos que não estão relacionados à atividade física. Passam a comer melhor e a levantar da cama mais cedo. Fumam menos e se tornam mais pacientes. (...) Não está completamente claro porque isso ocorre, mas está provado que exercício é um hábito mestre, que propaga mudanças em todos os aspectos da vida.

Ei gente, hoje eu vim resenhar pra vocês um livro meio diferente! Muita gente o classifica como livro de “autoajuda”, mas você que não gosta desse estilo não pule essa resenha ainda. Tenha em mente que eu mesma não sou leitora do gênero hahaha então esse livro pode ser sim pra você. É que, diferentemente da maioria dos livros de autoajuda, ele não possui mensagens motivacionais ao longo de seu texto, mas nos apresenta o poder da criação de hábitos de uma forma técnica e sem “mimimis”.


O livro se divide em três partes:
1.             Os hábitos dos indivíduos
2.           Os hábitos de organizações bem sucedidas
3.           Os hábitos de sociedade

Cada parte trabalhará o hábito de uma perspectiva diferente, nos indivíduos, empresas e sociedades! Por isso esse livro pode não só a te ajudar melhorar comportamentos particulares como ajudar, por exemplo, o dono de seu próprio negócio à eliminar hábitos prejudiciais.

A primeira parte, contudo, é a minha preferida, pois nos ensina, como já dito, de uma forma técnica o “loop do hábito” ou como os hábitos funcionam. Para todo hábito há uma deixa, uma rotina e uma recompensa, e assim que compreendemos esse ciclo torna-se possível a sua aplicação além das páginas do livro, de forma a podermos nos esforçar a criar novos hábitos e a eliminar aqueles que entendemos serem prejudiciais.

O interessante é que para explicar o Loop do Hábito o autor utiliza-se de exemplos de estudos publicitários, estudos que buscam como introduzir um novo produto na rotina dos consumidores através da criação de uma necessidade e é simplesmente maravilhoso descobrir esse lado das empresas e ver também como as vezes você pode estar sendo manipulado sem saber hahaha.

Sempre quando me sinto afundada nos meus maus hábitos, que não são poucos, eu dou uma lida, pelo menos nessa primeira parte, pois me motiva a melhorar e tentar mudar! É um livro de cabeceira, pra ter junto sempre e ler quando necessário!

Espero que tenham gostado; beijos e até a próxima =*


Post feito pela Gabi Araújo.


Post válido para o Top Comentarista de Julho

Comentários via Facebook

6 comentários:

  1. Oi Gabi.
    Não sou fã de livros autoajuda, mas esse parece ser interessante.
    Traz informações interessantes, sem ser maçante. Já ouvi dizer que para você adquirir um novo hábito, você deve fazer aquilo por 3 meses, não sei é verdade rs
    Acho que somos mesmo bastante manipuláveis pelo marketing das empresas. Nem sempre o que queremos é algo que precisamos rs

    ResponderExcluir
  2. Gabi, assim como você, eu também não tenho o costume de ler livros de autoajuda, porém quando concluir de ler a sua resenha, sentir a necessidade de conhecer este livro indicado, principalmente pelos novos hábitos que estou em busca neste momento da minha vida.
    Enfim, amei a dica de leitura e buscarei O Poder do Hábito para ler, sem falta!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá Gabi! Ameeeei! Precisando ler então! Preciso sair dos meus hábitos!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  4. De vez em quando encontramos uns livros desse tipo que mudam tudo né?! Li um chamado "Os Quatro Compromissos" há muito tempo e simplesmente AMEI, então não tenho (tanto) preconceito com esse gênero hahaha. Muitos dizem que não funciona, mas você é a prova do contrário não é? Então é uma leitura super válida :D

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  5. Não sei bem o que pensar desse livro, mesmo não sendo de auto-ajuda do tipo que estamos costumados a ver eu mesmo assim eu não senti muita atração em relação a esse enredo :| Eu gosto de livros de fantasia e romance então eu dispenso essa leitura, mas que bom que você pode aproveitar essa leitura.

    ResponderExcluir
  6. Oi Gabi!
    Assim como você, também não sou leitora (e nem muito fã) do gênero. Livros de autoajuda costumam ser "julgados" mas não vejo nada de errado nisso. Seria bom aprender para mudar esse hábito também hahaha
    Mesmo assim, o objetivo do livro é muito interessante, mostrar que mau hábitos que fazemos e não percebemos o principal motivo, há algo por trás que pode ser substituído por outra necessidade que temos e não aparentamos.
    Fiquei super curiosa embora tenho muitos livros que quero colocar em dia hahah mas é uma leitura que é muito recompensadora!
    Beijos

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por