25 de jul de 2016
Por Nathália Bastos

PickBook Project/ Junho e Julho

Olá pessoas, vamos ao mais um PickBook Project

Desta vez eu fiz já os dois meses juntos, pois o mesmo livro define a escolha dos dois temas dos meses, espero que gostem :)

Tema de Junho: Romeu & Julieta - Um livro de romance que você gostaria de viver.

Tema de Julho: Meu amigo livro - Um livro que se tornou um xodó, um amigo para você


E o escolhido para os dois foi: A Hospedeira - Stephenie Meyer. E o casal: Peg e Ian.




Sinopse: Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a "alma" invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente. Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.


Sério gente, esse livro me pegou de surpresa, pois amei a escrita da autora. Confesso que fiquei com receios por conta do seu sucesso com Crepúsculo e achei que esse livro também poderia seguir essa linha de "romance adolescente". Como eu havia assistido ao filme e tinha gostado muito, resolvi dar uma chance, mas logo que iniciei a leitura, devorei em poucos dias e me vi chorando e me impressionando a cada página.


Agora um casal que me conquistou foi Peg e Ian, esse casal começou com o pé esquerdo e acabou com um amor tão lindo. Onde Ian que é um humano que tenta esconder para não ser pego e se tornar um hospedeiro dá d cara com Peg (a hospede do corpo de Maleine), mas isso no início causa maior alvoroço por ninguem confiar nas duas (Peg e Melaine), a atitude de Ian é querer matar-la de imediato pois poderia causar risco aos sobreviventes, mas logo foi contido. Quando as coisas se acalmam, Ian começa a olhar para ela (Peg) de forma diferente, sem desejo de matar-la, e com isso vai surgindo um sentimento entre eles.


Isso me impressionou porque Ian não via a Melaine e sim a alma que nela habitava a Peg. Achei tão lindo porque mostra onde nós realmente devemos olhar, por dentro da pessoa, e não por fora. Esse amor deles ainda superar limites, obstáculos e até mesmo preconceitos, então esse é o amor que eu gostaria de viver, um amor que vê alem das aparências, que acredita no melhor da pessoa, que aceita como ela é, sem cobranças e exigências, que lutam juntos pela felicidade de ambos, e quando você menos espera, você percebe que essa é a pessoa certa para se viver o resto de sua vida S2.

(Peg - Melaine e Ian no filme A Hospedeira)

E esse livro se tornou meu favorito pelo simples fato de autora retratar sobre a violência, sobre a forma que o ser humano vem fazendo com o próximo e consigo mesmo, ela faz com que Peg dá uma aula de humildade, esperança e até mesmo cura. Todas as lições que a Peg dá que devemos refletir isso em nós mesmo, por isso elas se tornou meu favorito, meu amigo, ele esta sempre em minha mente, cada fala e cada demonstração que é impossível não parar para refletir isso em nossa volta, e é por isso que falo, a autora conseguiu tirar dela aquele rótulo de "romance adolescente sem graça" e retornar com tudo em um novo drama. Minha meta é reler esse livro novamente, quem sabe um dia não volto a ler né, afinal, ele merece :)



 Peg - Oito vidas inteiras, e nunca encontrei por quem ficasse num planeta, ninguém a quem seguisse quando os outros forem embora. Nunca encontrei um companheiro. [...] Você não é da minha espécie. Como pode ser meu parceiro?
Ian - É um estranho universo.
Peg - Eu, a alma chamada Peregrina, amo você, humano Ian. E isso nunca vai mudar, não importa o possa acontecer [...] Eu sempre o amaria, sempre lembraria. Você será meu único parceiro.

Espero que tenham gostado, aproveite e vejam os escolhidos das participantes do projeto, até a próxima.





Post válido para Top Comentarista de Julho

BLOGUEIRAS PARTICIPANTES:
     
      

Comentários via Facebook

7 comentários:

  1. Aaaaaain eu ameeeeei!!!!
    Gteee parabéns pela idéias que vcs tem por aqui, adoro td!!!!!
    As fotos estão lindas!!!

    ResponderExcluir
  2. Nathy, só pelo fato da leitura ter muito lhe agradado, tornando o livro uns dos favoritos do ano, fiquei desejosa em ler também.
    Além da capa bem instigante, adorei saber que o romance foi construído perfeitamente, nos dando grandes lições de amor, humildade, esperança e cura.
    É uma leitura, que definitivamente, não posso deixar de fazer.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Assim como você, eu também tinha um certo preconceito por causa de Crepúsculo masss um dia resolvi ler Lua Nova e até que gostei. Livro beeeem melhor do que o filme (não precisava nem comentar).
    Sobre a história, nesse caso eu sou a Melaine que gosta do cara e quando ele se apaixona, na verdade nem é por ela... HAHAHA
    Mas falando sério, achei uma história linda e com uma mensagem mais bela ainda! Acho que é uma leitura que vale muito a pena e espero ter a oportunidade de lê-lo.
    Beijos Nathy

    ResponderExcluir
  4. O tag linda kkk se for pra escolher um livro que eu gostaria de viver o romance séria Perdida da Carina Rissi, sério gente, quero um Ian Clark na minha vida kkk quando eu li o móvel da Carina eu não esperava me deparar com uma história tão boa e maravilhosa. Eu adorei o seu post.

    ResponderExcluir
  5. Oi Nathy.
    Eu também amei A hospedeira!! Peg e Ian é muito amor!
    Para mim o início foi bastante maçante, mas depois da página 100 não tem como largar o livro.

    ResponderExcluir
  6. Não sabia que A Hospedeira tinha tantas lições bacanas assim. As fotos ficaram lindasss. Tem que ter muita paciência, Jesus... Quando eu preciso escolher UMA foto já fico doida, imagina tantas assim. Mas o post ficou lindo!!

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  7. Peguei esse livro A Hospedeira,umas duas vezes para comprar,mas ficava na dúvida se iria gostar ou não.
    Achei a sinopse confusa,e por esse motivo fiquei com um certo receio.
    Mas lendo sua resenha super positiva do livro , fiquei interessada.
    E gostei MUITO da escrita da autora na saga Crepúsculo. Mais um motivo para ler a Hospedeira. ;)

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por