31 de out de 2016
Por Nathália Bastos

Lembrança - A Mediadora/ Meg Cabot

Título: Lembrança - A Mediadora # 07
Autora: Meg Cabot
Ano: 2016
Páginas: 422
Editora: Galera Record
Nota: 4/5
Sinopse: Meg Cabot retorna com uma divertida e sexy continuação da saga de Suzannah Simon, a menina que via fantasmas... e os ajudava a passar para a luz Agora, mais velha e experiente, tudo que Suze quer é causar uma boa impressão no primeiro emprego desde sua formatura — e desde o noivado com o Dr. Jesse de Silva, ex-espírito e sua alma gêmea. Como não bastasse, um fantasma de seu passado resolve aparecer. E esse não é um espectro que ela possa mediar. Afinal, Paul Slater está bem vivo, milionário e, ainda por cima, é o novo proprietário da antiga casa de Suzannah. Aquela na qual conheceu Jesse. Isso não seria um problema se ela não tivesse acabado de descobrir que uma antiga maldição poderá transformar seu amado num demônio, caso seu antigo local de descanso seja demolido, como Paul pretende. Agora ela precisa dar um jeito em Paul, que a está chantageando sexualmente — isso mesmo... ou ela dorme com ele, ou perde Jesse —, enquanto tenta ajudar uma caloura assombrada por uma menininha muito poderosa... 

Antes de começar a falar dessa história deixo aqui a dica, leia antes dele o conto publicado e disponibilizado gratuitamente pela autora antes do lançamento deste livro. O pedido - A mediadora (veja o site da amazon e baixe grátis)

       Para um brasileiro entender a personagem principal a maneira mais fácil é: Dercy Gonçalves. Sim! Engraçadíssima e completamente desbocada e inventiva na arte de criar novos palavrões. Ela tem um dom... ou maldição a depender do ponto de vista. Ela vê e sente fisicamente pessoas mortas. E compreende como missão mediar seus problemas para que "seus assuntos inacabados" deixem de impedir sua ida para o mundo dos mortos.

E foi aí que a simples mediação que eu planejava fazer foi para o inferno. Era por isso que eu precisava de botas novas. Nunca se sabe quando você vai precisar se defender de um fantasma tentando usar seu computador para matá-la (e a uma aluna).

       Ponto mega positivo para editora foi não traduzir os termos mediúnicos e paranormais num "brasileirismo". Porque escrevo isso? Simples, não dá a impressão de ser algo religioso. A história do livro não trata de religião, apesar do catolicismo presente na história como o colégio de freiras, trata de pessoas que vêm mais que outras e o que fazem a respeito do que é a verdade para si mesma.

       "Dr. Jesse de Silva, ex-espírito e sua alma gêmea" exatamente, não tem como fugir desse tipo de "spoiler, não-spoiler" quando se lê a respeito do último livro. Porque só é novidade para quem não leu os anteriores e esse último livro é para quem leu. Mas... Apesar disso... É muito legal conhecer o antiquado ex-fantasma encarnado sexy e sarado. Apesar de que a personalidade dele me lembrou-me muito o Edward Collen e o fato de Suze quase ter um orgasmo ao toca-lo - mesma adoração da Bella Swan (mas para aqui, sem causa nenhum estrago na história).

       Suze não é mimizenta, mas reclama como uma gata no cio de sua frustração sexual devido ao fato de espera pelo casamento de seu noivo para consumar o relacionamento dos dois. *pra entender essa parte precisa ter lido o conto.

"Jesse está puto comigo, ou só com Paul? Porque juro por Deus, Jake, se ele cancelar o casamento, eu vou surtar. Aquele vestido está em meu armário há tanto tempo que acho que tem mais teias de aranha que minha vagina."

       O fantasma de Lucia, um fantasma de criança que assusta mesmo que não tenha a intenção, talvez pelo fato de ser criança, possui um mistério em torno do seu assunto inacabado e com isso te deixa ansioso pelas próximas páginas.

       Não é uma história para dar medo e o fato do humor-desbocado-sarcástico da personagem principal deixam a história com uma fluidez deliciosa. 

"- Não, você não está entendendo - sussurrou ela ao meu ouvido, as unhas arranhando a pele de minhas bochechas quase como se fôssemos amantes. Nem um pouco bizarro. - Becca é minha. Minha amiga. Ninguém nunca mais vai machucar ela."

       Além de que, o pior problema são os vivos, como aquele "ex" sem noção que resolve a aparecer para deixar sua vida um caos sem ter nenhum direito a isso.

       O Paul, gente, ele é um stalker (é uma palavra inglesa que significa "perseguidor". É aplicada a alguém que importuna de forma insistente e obsessiva uma outra pessoa que, em muitos casos, é uma celebridade. A perseguição persistente pode levar a ataques e agressões.) Em todo o sentido da definição!!

"- Só queria saber onde você está - falei - para que eu possa ir até aí, desmembrá-lo bem devagar, coisa que eu obviamente devia ter feito no dia em que nos conhecemos."

       A história é ótima, a trama principal te prende bem ao livro. A maior parte dos personagens já tem suas histórias e nesse livro alguns já chegam com seu feliz para sempre garantido ou em reta final.

        Adorei ter lido esse conto+livro, e termino com a vontade de começar desde o primeiro livro até voltar a reler Lembrança.

 Boa leitura!!!


Post feito pela Elisabete Finco.


Post válido para Top Comentarista de Outubro


Comentários via Facebook

10 comentários:

  1. Olá...

    Ainda não tive a oportunidade de ler nada da Meg Cabot.... No entanto já ouvi falar muito dessa série "A Mediadora". Confesso que ri sozinha aqui quando você comparou a protagonista com Dercy Gonçalves... Realmente deve ser uma personagem engraçada, mas bem desbocada... rsrs... Parece ser uma série que ao mesmo tempo que te faz rir traz um certo suspense além de momentos que parecem ser muito amor... No momento estou com outras prioridades de leitura, mas espero um dia poder ler essa série, e pelo menos o livro "O Pedido" já vou baixar... Adorei o post...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  2. Oi, Elisabete!
    Ri muito desse quote do vestido kkkk. Nunca que eu iria imaginar que essa série da Meg puxava pro lado da comédia! Sempre via essas capas pretas e tudo mais...
    Como não li os outros, não conheço bem os personagens, mas adorei que tenha fantasmas e chantagens! Vou procurar saber mais sobre a série.

    ResponderExcluir
  3. Oi,acho que li o primeiro livro da série... Não sou de esquecer os livros que leio,mas se estou indecisa, provavelmente não terminei.

    Bem,mas quanto ao livro que resenhou,achei o máximo!
    Se tem essa pegada sarcástica e engraçada,já me imagino lendo e me divertindo bastante com essa trama.
    Mas primeiro tenho que ler o conto para entender a história né!?
    E é o que vou fazer! :)

    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Gosto dos livros da Meg mas essa série começou tem tanto tempo que não tenho a menor vontade de lê-la.
    Já li muitas resenhas favoráveis e tudo mais, porém o interesse não chegou em mim, vou deixar pra quem já começou a série ou tem paciência pra começar agora.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  5. Oie! Nossa tenho mta curiosidade em conhecer, desde q comecei acompanhar resenhas da autora tenho me encantado, parece bom msm...
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oie, me sinto meio perdida por nunca ter lido nada da autora. 💔
    Mas sempre tive curiosidade, estou esperando oportunidade.
    Pois os comentários são sempre possitivos. *_*

    ResponderExcluir
  7. Eu sempre quis ler Meg Cabot, porém dá uma preguicinha parece que ela só tem séries hahaha tenho preguiças de séries... bom, essa série parece ser legal, quem sabe eu não dou uma chance?

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Elisabete.
    Eu li a série A mediadora e adorei! Gostei bastante desse conto, pois pude ter mais um gostinho da Suzannah e Jesse.
    Ela é uma personagem forte, cheia de personalidade. O Jesse é tudo de bom rsrs

    ResponderExcluir
  9. Comecei a ler a sinopse e tive que parar porque tinha spoilers! Li os dois primeiros livros de A Mediadora e gostei bastante. Preciso continuar a série, mas terei que reler os primeiros livros, pois não me lembro de quase nada. Não sabia que esse livro é o fim da série e conta o final de cada personagem.

    ResponderExcluir
  10. EU li alguns livros da série quando eu era adolescente, mas depois larguei mão por algum motivo. A personagem principal é engraçadissima e achei super válido comparar ela com a Dercy HAHAHAHAHA uma coisa que me bugou e acho que foi por isso que eu parei de ler foi meio q o romancezinho que brotou entre ela e o fantasma aquele do quarto dela em O Arcano Nove. É o Jesse? Não lembro mais o nome hahaha

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por