2 de abr de 2017
Por Nathália Bastos

Uma Canção Para a Libélula - Parte II/ Juliana Daglio

Título: Uma Canção para a Libélula - Parte II
Autora: Juliana Daglio
Editora: Arwen
Gênero: Drama/Romance
Páginas: 368
Avaliação: 5/5💕
Sinopse: Um segredo antigo, uma alma conturbada, uma comprida escada. Valéria agora está de frente com a verdade e com uma velha amiga, a Loucura.
Depois de um final aterrador, Uma Canção para a Libélula - parte I, deixou leitores ansiosos pela sua continuação. A história da jovem pianista Vanessa, e sua luta contra a Vilã Cinzenta, conquistou corações pelo Brasil inteiro e agora tem seu desfecho. A Menina que se encontrou com a Libélula viveu um sofrimento extremo, mergulhando em sua alma obscura para nos contar sua história.
Dentro de um casulo escuro os segredos permeiam, envenenando toda a existência dessa família marcada por uma morte precoce. Diante das rachaduras há uma descoberta incrível: asas de diamante, um voo alto em meio às nuvens de um entardecer cor de algodão doce, e o encontro mais importante de uma existência. 
Seja forte agora, mas não contenha suas lágrimas. Ouça a Canção até o final. 

Quebrei o casulo e voei

Para você que ainda não conhece essa duologia, convido a ler a resenha do primeiro livro aqui

Agora vem comigo.

O senti nesse último livro foi ainda mais emoções que no primeiro, mas não é aquela emoção que nos despedaça, muito pelo contrario, é aquela emoção que nos recomeça, que faz levantar a cabeça e ir a luta, que mesmo com medo de cair você ainda será capaz de encontrar força para levantar. Terminei o primeiro livro me despedaçando junto com Vanessa, mas terminei a história revigorada, como quem vence a luta.



Nesse livro vamos acompanhar Vanessa na sua luta contra a Depressão, não esta sendo fácil para ela e nem mesmo para a sua família, mas ela não esta sozinha. Mesmo que ela queira se entregar para a Vilã Cinzenta (Depressão), o amor das pessoas mais próximas a ela não a deixará se sucumbir, e o melhor disso, é quando um estranho que você não a conhece entra na sua vida e vai te guiando.

Nada esta fácil para Vanessa, seu pai quase tem um infarto, ela perde sua carreira de pianista, sua mãe é a mais louca que te despreza e ela nunca soube exatamente o porquê, tudo que ela queria ela ser livre da dor, mas a liberdade que ela pensa não é algo agradável aos olhos de quem a ama. 

Mas, lembra que disse que uma pessoa estranha entra na vida de Vanessa e vai guiando para ela lute contra a Depressão? Pois é, esse é o papel de Nathan, um londrino, um residente de cardiologia mais que misterioso (e lindo), que inesperadamente começa a ajudar-la a enxergar as coisas, a deixar ir embora aquilo que tanto segura a sua vida como a perda e a culpa e era Nathan quem pacientemente tentava mostrar a ela os sentidos da vida, por mais que ela ainda esteja resistente a não ver o lado bom das coisas, ele ainda mostra que vale a pena lutar e voltar a viver.

Havia uma metáfora embrenhada em meio aquilo tudo [...]. Só é preciso olhar de verdade.

E é as poucos que Vanessa vai retomando, mas para isso ela precisa enfrentar seus demônios e o principal dela é a sua mãe que a guarda um segredo bastante perturbador, mas que mostra a verdade do porque ela tanto desprezava a sua filha. Mas não acaba por aí, mesmo assim Vanessa começa a dar um passo de cada vez, terá recaídas? Sim, mas ela vai levantar a cabeça e lutar a cada dia e descobri o sentido da vida.

O melhor desse livro foi conhecer o personagem Nathan, no primeiro livro me perguntava qual era o papel dele na história de Vanessa, ele aparecia pouco no primeiro livro e quase nada falava, sem contar ele em si já era um mistério e tanto. Nesse livro a autora nos mostrou o papel dele, não diria que era o herói, mas é tipo aquela pessoa que Deus faz questão de colocar em nossos caminhos no momento mais delicado de nossas vidas apenas para servir de um empurrãozinho, o tipo de pessoa que nos faz ligar o interruptor e acordar.

Descobri que Nathan era um mistério muito maior do que poderia compreender, e que se aproximava de sua presa: devagar e silencioso.

Como queria ficar aqui e te contar tudo sobre a história de Vanessa, mas não sou de dar spoillers. Mas posso dizer que a Juliana, a autora, cumpriu o seu propósito com essa história, nos mostrando que não devemos desistir se quer se libertar de toda dor, quebre o casulo e enfrente a vida, mesmo que doa, mesmo que machuque, devemos enfrentar nossos medos e não aprisionar-la. A vida não é perfeita, mas você pode lutar para torná-la e ser feliz do seu modo. 

Como termina a história de Vanessa: só posso dizer que ela finalmente se torna uma libélula que tanto queria e voa em sua liberdade, amor e felicidade. O final é mais do que surpreendente e inesperado, mas eu amei. Carregarei comigo a metáfora da libélula, e é aqui me despeço da Vanessa.

Isso é a vida real, e nela as coisas não voltam as formas originais ideiais, apenas restabelecem novos equilíbrios; na vida real o vento continua a balança a vida das pessoas, e elas continuam lutando depois da pagina final.
A vida é real, não é ideal.Mas houve sim, um momento que me dei ao luxo de sonhar com a vida dos romances. Eu a tive por instantes, e a tenho quando quero, assim, com o esforço da batida do meu coração.E é com tal momento que encarrarei minhas páginas...

Para aquirir o livro clique aqui.
Para comprar o combo clique aqui. 




Post válido para Top Comentarista de Março

Comentários via Facebook

11 comentários:

  1. Oii Natty!!!
    Amei sua resenha, parabéns!
    Eu sou doida pra ler esse livro, ainda nã consegui, cada vez q acompanho resenhas dle me animo ainda mais...
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Nathy, a duologia parece intensa e interessante e trás a tona um tema que merece atenção, a depressão. Achei o quote final muito bom, e gostei em especial da parte que diz que "a vida é real, não é ideal". Anotei a dica e vou ver se a adquiro pra ler ;)

    ResponderExcluir
  3. Oi,faz muito tempo que desejo conhecer a história da Vanessa.
    Sua luta contra a depressão não deve ser nada fácil. Principalmente por não poder contar com alguém tão importante... Sua mãe !
    Espero ler ainda todos os livros da autora. Só ouço elogios sobre suas histórias.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Nathy!!
    Que estória mas emocionante!! Gostei muito dessa duologia, a premissa do livro é fantástica, acho que nunca li um livro com uma carga emocional tão grande quanto esse.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  5. Essa temática é um tanto quanto complicada, só quem passou por isso sabe o quanto é difícil, sem dúvida alguma esses livros estão na minha lista de leitura ^^ ótima resenha

    ResponderExcluir
  6. Oii!
    Gosto muito de livro que tem a temática depressão, já anotei aqui na minha lista. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  7. Eu não descreveria melhor essa beldade de livro.
    Carregaremos a Vanessa e sua história para sempre em nossos corações 💛


    Visite Minha Fuga da Realidade

    ResponderExcluir
  8. Minha linda!!! Você sempre me emocionando com suas palavras.
    Sou muito grata a você por ler minhas histórias e por tratá-las com tanto carinho.
    Agora a Vanessa e o Nathan são deus também é você se tornou uma Libélula 💜💜💜

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Eu adoro essas capas, adorei saber que nesse livro aparece ai um mocinho para ajuda-la a superar a Depressão, ainda estou bastante curiosa para saber que segredo é esse que sua mãe guarda, e por que ela é tão despreza, não vejo a hora de ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Olá!!

    Acho a capa desse livro linda demais, eu espero em breve ler, pois gostei do enredo. Nunca tinha lido do que se tratava e depois da resenha fiquei com vontade de ler. Já esta anotado na minha lista de leitura. Adorei o post!!!

    Beijos !!

    ResponderExcluir
  11. Nathy, acho essa autora um amorzinho! Não conheço pessoalmente mas sigo ela no Face e ja troquei emails e ela parece ser uma pessoa linda por fora e por dentro! Tenho outros três livros dela e quero muito essa duologia! E quero autografados!!! Rsrsrs... terei logo que eu puder!

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por