17 de mar de 2016
Por Nathália Bastos

O Lado Mais Sombrio/ A. G. Howard

Título: O Lado Mais Sombrio
Volume: 1
Autora: A. G. Howard
Páginas: 368
Editora: Novo Conceito
Avaliação:4/5 
Sinopse: Alyssa Gardner tem uma vida conturbada, ela ouve vozes de insetos e flores. A garota mora apenas com o pai pois a mãe foi internada e considerada insana e instável, e alegava ouvir as mesmas vozes que Alyssa sabe que são verdadeiras. Em uma das visitas, ela descobre que cada dia sua mãe pior, e que o pai havia concordado com o médico em aplicar um tratamento de choque, o que não apenas poderia transformar sua mãe em outra pessoa, como também poderia matá-la. Para impedir isso, Alyssa terá que mergulhar no obscuro mundo do País das Maravilhas e consertar os erros que a verdadeira Alice deixou pra trás, dessa forma quebraria a maldição sobre sua família. Mas a verdade é que o País das Maravilhas foi totalmente distorcido por Lewis Carrol, e Alyssa vai descobrir um lado sombrio do conto de fadas.

Nada como um livro de fantasia e releitura de um clássico que te surpreende de tal maneira incrível!!! Uma fantasia tão tensa e excitante ao mesmo tempo de tirar o fôlego de qualquer leitor, uma releitura magnífica de Alice no País das Maravilhas que nós faz pirar e enlouquecer e ainda querer arrancar os cabelos, foi assim que me senti ao ler esse livro e seu final me deixou desesperada pela continuação.

O Lado Mais Sombrio retrata a vida de Alyssa e seu histórico familiar, onde são descendentes da Alice Liddel que inspirou Lewis Carroll a criar todo o universo do País das Maravilhas e com isso trouxe uma maldição a todas as mulheres descendente de Alice, a Loucura. Todas as mulheres de sua família têm um histórico de loucura onde elas conseguem ouvir insetos e plantas. Sua mãe que sofre deste mal estar internada em um hospício e Alyssa teme que o mal possa estar nela também.

Com gostos diferentes dos outros, Alyssa ama colecionar insetos e o utiliza em meio as suas artes, possui um estilo bem gótico e diferente dos demais. Alyssa começa achar que a doença, a loucura, possa estar começando a se manifestar nela, pois começa a ouvir os insetos e as plantas o que deixa desesperada para se livrar disso e não acabar como sua mãe.

Com isso, ela começa a pesquisar a fundo sobre sua família e principalmente sobre sua tataravó, Alice Liddel. Sem perceber, ela é cada vez levada mais a fundo sobre a verdade história de sua família que ninguém soube explicar e com isso, mesmo desacreditada, Alyssa tenta refazer os passos da estória de Lewis Carroll, e sim, ela cai em um buraco. Mas ao perceber, Alyssa não caiu sozinha, seu melhor amigo e também amor platônico Jeb, também cai neste buraco e juntos embarcam nesta aventura alucinante, mas também real de uma maneira.

O melhor, é que a primeira coisa que Alyssa percebe é que sua tataravó poderia não ser assim tão louca, mas que Lewis Carroll criou um mundo totalmente diferente daquilo que ela estava vendo. Em "Alice no País das Maravilhas", tudo parecia mágico, lindo e encantador, mas aos olhos de Alyssa, aquilo era totalmente ao contrario, tudo era extremamente assustador, feio, sombrio e bem gótico. Enquanto seu melhor amigo Jeb a tenta convencer a voltar para casa, Alyssa é bem persistente e insiste em seguir em frente para descobrir sobre a maldição que segue sua família, com isso, Alyssa começa a passar por umas séries de obstáculos estranhos que a levam diretamente a alguém pode ser a chave de toda a loucura, Morfeu.

"Não é surpresa que o pôster de Perséfone parecesse tão familiar. Meu companheiro intraterreno cresceu e ficou parecido com o herói, só que seu cabelo na altura dos ombros é azul e brilhante, e ele usa uma meia máscara de cetim vermelho. Exceto por isso, é seu sósia perfeito: pele de porcelana, olhos tão pretos quantos a maquiagem em volta deles, lábios cheios e escuros.
Com a mistura de neblina e fumaça fluindo em volta de suas asas escuras, [...] um anjo negro.
Embora ele esteja mais para diabo.
Eu sei, porque minhas lembranças de infâncias retornam em uma onda avassaladora - me atordoando com o nome que não pronuncio a onze anos." cap. 08 pag. 148.

Morfeu é do tipo que não conseguimos decidir se é o vilão da estória ou o mocinho, enquanto ele é cheio das segundas intenções e manipulador e cheio de mistérios, ao mesmo tempo ele é carismático, o que nos leva a confusão. Morfeu é um dos personagens que você ama e odeia na mesma intensidade e não consegue deixar de sentir empatia por ele. 

Toda a trama foi muito bem construída, o livro é praticamente cheio de surpresas e mistérios que faz o leitor ir às loucuras, com personagens muito bem construídos e a forma como ele vai se desenvolvendo é magnífico. A autora sobe muito bem retratar esse mundo mágico em um mundo verdadeiramente sombrio, como se revelasse a verdade por traz daquele mundo que Lewis criou. 

O tempo todo o livro em si de "Alice nos País das Maravilhas" e toda a sua estória é mencionado, como se ele fizesse parte de um quebra cabeça da estória verdadeira. A única parte que achei um pouco chata foi o drama todo que o personagem Jeb faz em alguns momentos e a forma como é tratado o triangulo amoroso que faz com que Jeb, que realmente o mocinho da estória, seja alguém desnecessário. Mas fora isso, a estória toda flui muito rápida e te prende de modo que você não consegue largar nem para ir ao banheiro e o final é mais surpreendente ainda que faça você ter aquela necessidade de ler logo o segundo livro.

O livro é antes era para ser apenas uma trilogia, mas ano passado a autora revelou que terá mais uma para completar a estória, deixando assim com 4 livros e um conto em e-book. No Brasil temos apenas o primeiro e o segundo livro, Atrás do Espelho, já publicados e recentemente a Editora Novo Conceito divulgou que irá lançar em Maio o terceiro livro, Esnered (ainda sem tradução), agora nos resta aguardar. 

Espero que vocês tenham amado assim como eu amei e possam ler, super mega recomendado e em breve farei a resenha do segundo livro. Até a próxima ;)


Post feito pela Nathy.



Post válido para Top Comentarista de Março



Comentários via Facebook

7 comentários:

  1. Amo livro que envolva fantasia.
    Esse aí me deixou com uma pulga de curiosidade.
    Vou ler com certeza.

    ResponderExcluir
  2. Conheço os dois livros da série e tenho muita curiosidade em ler, adoro livros de fantasia, espero que a editora traga os dois último livros para o Brasil.
    Acho linda as capas.

    ResponderExcluir
  3. Oi...
    Amei sua resenha... Sempre tive muita vontade de ler esse livro e após ler sua resenha essa vontade só aumentou... Gosto muito desse tipo de leitura...
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Sou apaixonada por esse história. Já li esse e o segundo. Louca para lançarem o terceiro. A Alicia me encantou muito e a história é super envolvente e te arranca suspiros do enredo :D

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  5. Comprei os dois livros por causa das capas, que são belíssimas, mas não me arrependi. A história é muito surpreendente e não dá para parar de ler!!
    Espero que lancem logo o terceiro por aqui!!

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  6. E eu adiando a leitura desse livro porque pensei que seria uma trilogia, e não queria ficar esperando pelo terceiro livro '-'.
    Gostei muito da resenha e agora mesmo que vou ler lê-lo, e o jeito é ficar esperando o terceiro e o quarto livro mesmo kkk. Ah, e essa capa é linda! Beijo :)

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Gosto muito das releituras dos contos de fadas, e esse é um livro que quero muito ler achei a historia bem criativa e interessante, uma das coisas que mais gostei foi esse novo olhar para o pais das maravilhas, e as diferenças que a Alyssa encontra !!

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por