12 de jul de 2016
Por Nathália Bastos

Indicando Livros/ Top 4 Clássicos

Ei gente aqui é a Gabi e hoje eu vim compartilhar para vocês os clássicos estrangeiros que escolhi ler nas férias e quem sabe animá-los a lerem comigo!

      Dom Quixote
Editora : Editora 34
Páginas: 704 (volume 1)
Autor: Miguel de Cervantes
Sinopse: Dom Quixote de La Mancha não tem outros inimigos além dos que povoam sua mente enlouquecida. Seu cavalo não é um alazão imponente, seu escudeiro é um simples camponês da vizinhança e ele próprio foi ordenado cavaleiro por um estalajadeiro. Não é preciso avançar muito na leitura para perceber que Dom Quixote é bem diferente das novelas de cavalaria tradicionais — um gênero muito cultuado na Espanha do início do século xvii, apesar de tratar de uma instituição que já não existia havia muito tempo. A história do fidalgo que perde o juízo e parte pelo país para lutar em nome da justiça contém elementos que iriam dar início à tradição do romance moderno — como o humor, as digressões e reflexões de toda ordem, a oralidade nas falas, a metalinguagem — e marcariam o fim da Idade Média na literatura. Mas não foram apenas as inovações formais que garantiram a presença de Dom Quixote entre os grandes clássicos da literatura ocidental. Para milhões de pessoas que tiveram contato com a obra em suas mais diversas formas — adaptações para o público infantil e juvenil, histórias em quadrinhos, desenhos animados, peças de teatro, filmes e musicais —, o Cavaleiro da Triste Figura representa a capacidade de transformação do ser humano em busca de seus ideais, por mais obstinada, infrutífera e patética que essa luta possa parecer.



       Guerra e Paz
Editora: Cosac Naify
Páginas: 2520 (dois volumes)
Autor: Leon Tolstói, Liev Tolstói
Sinopse: Guerra e paz descreve a campanha de Napoleão Bonaparte na Rússia ao mesmo tempo em que acompanha os amores e aventuras de Natacha, Andrei, Pierre, Nikolai, Sônia e centenas de coadjuvantes, não menos marcantes. Com este trabalho, que lhe tomou três anos de dedicação, o também escritor Rubens Figueiredo ganhou o prêmio da APCA de melhor tradução do ano. Tolstói procura recontar os episódios que culminaram na derrota francesa e retrata, à sua maneira, personagens reais, como o próprio Napoleão e uma série de comandantes.




      Ensaio sobre a cegueira
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 310
Autor: José Saramago
Sinopse: Um motorista parado no sinal se descobre subitamente cego. É o primeiro caso de uma 'treva branca' que logo se espalha incontrolavelmente. Resguardados em quarentena, os cegos se perceberão reduzidos à essência humana, numa verdadeira viagem às trevas. O 'Ensaio Sobre a Cegueira' é a fantasia de um autor que nos faz lembrar 'a responsabilidade de ter olhos quando os outros os perderam'. José Saramago nos dá, aqui, uma imagem aterradora e comovente de tempos sombrios, à beira de um novo milênio, impondo-se à companhia dos maiores visionários modernos, como Franz Kafka e Elias Canetti. Cada leitor viverá uma experiência imaginativa única. Num ponto onde se cruzam literatura e sabedoria, José Saramago nos obriga a parar, fechar os olhos e ver. Recuperar a lucidez, resgatar o afeto: essas são as tarefas do escritor e de cada leitor, diante da pressão dos tempos e do que se perdeu: “uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos”.


     Crime e Castigo
Editora: Editora 34
Páginas 568
Autor: Fiódor Dostoiévski
Sinopse: Um jovem estudante, pobre e desesperado, perambula pelas ruas de São Petesburgo até cometer um crime que tentará justificar por uma teoria: grandes homens, como César e Napoleão, foram assassinados e absolvidos pela História. Este ato desencadeia uma narrativa labiríntica que arrasta o leitor por becos, tabernas e pequenos cômodos, povoados de personagens que lutam para preservar sua dignidade contra as várias formas de tirania.




Estes foram os livros que escolhi para ler essas férias e, provavelmente, início do segundo semestre, pois são muuuuitas páginas haha. Estou extremamente animada com essas sinopses, cada trama mais chamativa que a outra gente! Decidi colocar em andamento a minha leitura de clássicos, pois sempre tive muita vontade de conhecer o trabalho de escritores renomados e conhecidos em vários países.

Aí que entra também outra dica que quero dar pra vocês. Como os livros originais foram escritos em outra língua, é muito importante antes de escolher a sua edição pesquisar bastante sobre qual a melhor tradução daquela história ou qual melhor se encaixa no seu estilo.

Por exemplo, Dom Quixote foi escrito nos anos 1600 e há divergências nas obras até na própria língua original. Assim, procurei por análises na internet sobre as traduções mais famosas daqui do Brasil e me decidi pelo tradutor Sérgio Molina, pois eu queria uma leitura que se aproximasse da original e não que tivesse linguagem facilitada, e este foi o autor que achei que melhor se atendia.

Outro exemplo é o livro Guerra e Paz que possui váriaaas edições. Depois de muita pesquisa, me decidi por esse exemplar da editora Cosac Nayfi, pois a tradução foi inclusive premiada pelo Prêmio Jabuti, um dos mais importantes prêmios literários do Brasil. Fiquei feliz, pois queria ter um livro dessa editora pra chamar de meu, já que ela não mais lançará livros, sou dessas colecionadoras hahaha, e é uma edição linda, que vem em um Box, super caprichada.

Bom, vou tentar lê-los em paralelo com alguns livros mais atuais e leves que tenho aqui e se quiserem postarei resenha! Então é isso, espero que tenham gostado das minhas escolhas, e quem sabe se animado a lerem algum também. E não se esqueçam de sempre pesquisar pela tradução que mais se encaixe no seu gosto, seja aquela que se aproxima do estilo de escrita original do autor ou aquela que possui uma linguagem mais leve! Beijos e até a próxima =*

Post feito pela Gabi Araújo.




Post válido para Top Comentarista de Julho

Comentários via Facebook

8 comentários:

  1. Oii Gabii! Nossa só coisa boa vc escolheu!
    Espero que se divirta!! Depois conto pra gte o que achou...Boa leitura!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Da sua lista eu tenho interesse em dois. "Ensaio Sobre a Cegueira" e "Crime e Castigo". Isso que você falou sobre tradução é verdade mesmo. Há uma edição linda de Crime e Castigo, que sempre deixo de comprar pois dizem que a versão da editora 34 é melhor traduzida. Gostaria muito de ler sua opinião sobre o livro do Dostoiévski. O do Saramago eu ainda não tive coragem por saber um pouquinho do que se trata, tenho medo de ser pesado e eu passar raiva em certas situações haha. Além também do estilo de escrita único dele. Espero que goste desse clássicos e que sejam férias excelentes. Beijos.

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Gabi.
    Eu vi o filme Ensaio sobre a cegueira e não gostei, mas li As intermitências da morte do mesmo autor e gostei bastante.
    Boa sorte na sua leitura. Espero que tenha resenha sobre eles!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Gabi!
    Que ótimas escolhas de leitura que você fez! Infelizmente, não li nenhum dos livros mencionados, apesar de ter uma enorme vontade de conhecer a história de Guerra e Paz, e Ensaio Sobre a Cegueira.
    Lhe desejo uma maravilhosa e surpreendente leitura. Depois nos conta o que achou, o.k?
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Oi Gabi, também estou tantando ler os clássicos que sempre tive curiosidade, e uma das minhas próximas será justamente um deles, que é O Grande Gatsby *-* E dos que você citou, eu tenho vontade de ler Guerra e Paz e Ensaio sobre a cegueira.
    Boa leitura :)

    ResponderExcluir
  7. Como não estou de férias não estou lendo praticamente nada mas tenho que dizer que se estivesse eu ficaria bem monge dos clássicos já que sempre foi leituras com o qual as histórias e seus enredos nunca conseguiam me agradar. Mas se divirta e depois venha contar como foi a experiência.

    ResponderExcluir
  8. Nossa que dedicação e coragem! haha Tenho um certo receio em ler Clássicos, por causa da linguagem e por não se tratar de um gênero que me interesse diretamente. Porém, eu gosto muito de História e o meu professor mesmo já me indicou alguns.
    Os da lista os que mais me interessei foram Dom Quixote e Ensaio sobre a cegueira. Mesmo que eu tenha um pé atrás pretendo ler Dom Quixote no mínimo, para me ajudar tanto no vestibular quanto para iniciar uma leitura mais a fundo com Clássicos!
    Beijos e boa sorte... quer dizer, leitura hahaha

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por