12 de dez de 2017
Por Elisabete Finco

Indicando Livros/ Os Melhores do Ano 2017

Olá, passando aqui pra falar sobre as melhores leituras desse ano, todos os livros abaixo eu classifiquei como 5/5 e favorite, alguns eu tenho os livros físicos e poucos ficaram na lista dos que irei comprar assim que possível. Claro que existiram outros, mas eu tentei trazer um de cada gênero e no final fiquei muito feliz com a seleção!




Para sempre Alice
Lisa Genova
Ano: 2009
Páginas: 288
Editora: HarperCollins Brasil
Gênero: Drama

Sinopse:
Alice sempre foi uma mulher de certezas. Professora e pesquisadora bem-sucedida, não havia referência bibliográfica que não guardasse de cor. Alice sempre acreditou que poderia estar no controle, mas nada é para sempre. Perto dos cinqüenta anos, Alice Howland começa a esquecer. No início, coisas sem importância, até que ela se perde na volta para casa. Estresse, provavelmente, talvez a menopausa; nada que um médico não dê jeito. Mas não é o que acontece. Ironicamente, a professora com a memória mais afiada de Harvard é diagnosticada com um caso precoce de mal de Alzheimer, uma doença degenerativa incurável. Poucas certezas aguardam Alice. Ela terá que se reinventar a cada dia, abrir mão do controle, aprender a se deixar cuidar e conviver com uma única certeza: a de que não será mais a mesma. Enquanto tenta aprender a lidar com as dificuldades, Alice começa a enxergar a si própria, o marido, os filhos e o mundo de forma diferente. Um sorriso, a voz, o toque, a calma que a presença de alguém transmite podem devolver uma lembrança – mesmo que por instantes, e ainda que não saiba quem é.

Comentário: Esse livro virou filme e deu a sua atriz principal o oscar, além da brilhante atuação da (Julianne Moore como Alice) a quantidade de informação util que esse livro trás é maravilhosa, mas a forma como essa informação é transmitida é maravilhosa. Aprendi coisas que trago comigo até o dia de hoje.


A Rainha das Trevas
Trilogia As Joias Negras # 3
Anne Bishop
Ano: 2015
Páginas: 512
Editora: Saída de Emergência
Gênero: Fantasia

Sinopse: 
Incapazes de atingir Jaenelle, a jovem Rainha, os membros corruptos dos Sangue fazem um jogo perverso de diplomacia e mentira, procurando destruir aqueles que sempre deram tudo por ela. E revertem as culpas para o seu tutor, Saetan, que passa a ser visto como a maior das ameaças ao poder instituído. Com Jaenelle como Rainha, a chacina do povo e a profanação das terras irá terminar. Porém, onde se fechou uma porta poderá abrir-se uma janela E mesmo que Jaenelle possa contar com os seus aliados, talvez não seja suficiente: só um terrível sacrifício poderá salvar o coração de Kaeleer

Comentário: O terceiro livro de uma trilogia pode ser um fechamento maravilhoso e arrebatador ou um grande fracasso e aquela sensação de ter gasto um tempo enorme em algo ruim. Além do tempo entre o lançamento do segundo livro e a publicação desse, longos 3 anos, a série termina de maneira incrível, arrebatadora e fazendo valer a pena cada segundo de leitura e de espera por esse volume. Sem dúvida o melhor livro de fantasia que li e recomendo demais para qualquer fã de Game of Thrones, apesar de achar a obra da Anne Bishop muito melhor que GOT.


Anne de Green Gables
Anne de Green Gables # 1
L. M. Montgomery 
Ano: 2015
Páginas: 228
Editora: Pedrazul Editora
Gênero: Jovem adulto

Sinopse:
Tudo parecia confortável demais na vida dos irmãos Matthew e Marilla Cuthbert, mas o coração de Matthew começou a dar sinais de que a idade lhe havia chegado. Decidiram, não antes sem muita ponderação, adotar um menino, de uns onze anos, para que pudesse receber educação apropriada e ser o ajudante de Matthew. Mas, a mão da Providência já havia agido na vida deles, e através de um erro de comunicação, uma menina ruiva, tagarela e sardenta ocupou o lugar do menino. Anne, assim que chegou a Green Gables, fica sabendo do engano, mas com sua imaginação fértil e conversa afiada, já havia conquistado o coração de Matthew. E assim começa a história de suas aventuras fascinantes, com sua “amiga do peito” Diana, e sua competição com o inteligente e perspicaz Gilbert Blyhte. À medida que Anne foi aceita em Green Gables, ela conquista também a admiração de toda a cidade de Avonlea e o encanto do seu mundo de sonho e imaginação se espalha e vai contagiar você também.

Comentário: Anne me lembra muito o Pequeno Príncipe e em alguns momentos a raposa em um único personagem. Porque em Green Glabes existe um grande "escopo" para imaginação. Amo livros nesse estilo, sem falar na edição que está maravilhosa💖 Pode parecer uma história despretensiosa mas é uma história de uma menina orfã que aprende a ser feliz usando sua imaginação para sonhar com uma vida melhor. Até descobrir que alguns sonhos podem se tornar realidade, mesmo que a realidade seja menos colorida.

O Que Me Faz Pular
Naoki Higashida
David Mitchell
Ano: 2014
Páginas: 192
Editora: Intrínseca
Gênero: Não Ficção

Sinopse:
Naoki Higashida sofre de autismo severo. Com grande dificuldade de se comunicar verbalmente, o jovem aprendeu a se expressar apontando as letras em uma cartela de papelão, e, aos treze anos, realizou um feito extraordinário: escreveu um livro. Delicado, poético e profundamente íntimo, O que me faz pular traz uma nova luz para entendermos a mente autista. O jovem explica o comportamento muitas vezes desconcertante das pessoas com autismo e compartilha conosco suas percepções de tempo, vida, beleza e natureza, apresentadas em um relato e um conto inesquecível.

Comentário: Esse livro é uma não ficção, cada capítulo é a resposta a uma pergunta. E cada resposta uma lição de vida e um pedido de ajuda, de compreensão, de aceitação. Não é fácil viver com um autista, mas esse livro me mostrou que ainda é mais difícil viver sendo autista. E que pequenos gestos podem mudar a realidade e torna-la um pouco mais feliz. 


Nessa indicações, separei três dos melhores romances que li durante o ano. Um de cada estilo de romance pra românticas nenhuma reclamar! Recomendo demais, demais mesmo!

Senhorita Aurora
Babi A. Sette
Ano: 2016
Páginas: 454
Editora: Babi A. Sette
Gênero: Romance Contemporâneo

Sinopse:
Nicole é uma jovem bailarina brasileira e está prestes a realizar seu sonho: Estrear no papel principal em uma peça na Companhia de Ballet de Londres. Tudo estaria perfeito se não fosse pela presença de um dos seus diretores: o temido Sr. Daniel Hunt. Um maestro prodígio de temperamento difícil, com um humor sombrio e que desperta em Nicole sentimentos contraditórios.
Porém, quando uma tempestade de neve os isolam em uma mansão centenária, eles terão que encarar de frente não apenas os segredos que atormentam Daniel, como uma paixão proibida que nasce entre os dois. 
Uma história sobre amor e superação. Um romance intenso, tocante e perturbador que mostra que todos merecem uma segunda chance, até mesmo alguém com fama de monstro.

Comentário: Em todos os sentidos esse livro vale a pena. Ele toca a alma, o corpo e os sentidos. E o mais importante é uma história de esperança, de acreditar e de lutar. Ter coragem não é a ausência do medo, é fazer independente do medo que se está sentido. Recomeçar é só pra quem voltou a um ponto anterior o que se foi, sabendo que nunca mais vai poder ir ao ponto onde estava e precisa encontrar um novo local pra ir. E acima de tudo é viver um amor que é forte o suficiente. Acho que não  preciso dizer mais nada não é mesmo?


Codinome Lady V
Os Sedutores de Havisham # 1
Lorraine Heath
Ano: 2017
Páginas: 256
Editora: Gutenberg
Gênero: Romance de Época

Sinopse:
Cansada de rejeitar pretendentes interessados apenas em seu dote escandalosamente vultoso, Minerva Dodger decide que é melhor ser uma solteirona do que se tornar a esposa de alguém que só quer seu dinheiro. No entanto, ela não está disposta a morrer sem conhecer os prazeres de uma noite de núpcias e, assim, decide ir ao Clube Nightingale, um misterioso lugar que permite que as mulheres tenham um amante sem manchar sua reputação.
Protegida por uma máscara e pelo codinome Lady V, Minerva mal consegue acreditar que despertou o desejo de um dos mais cobiçados cavalheiros da sociedade londrina, o Duque de Ashebury. E acredita menos ainda quando ele começa a cortejá-la fora do clube. Por mais que ele seja tudo o que ela sempre sonhou, Minerva não pode correr o risco de ele descobrir sua identidade, e não vai tolerar outro caçador de fortunas.
Depois de uma noite de amor com Lady V, Ashe não consegue tirar da cabeça aquela mulher de máscara branca, belas pernas e língua afiada. Mesmo sem saber quem ela é, o duque nunca tinha ficado tão fascinado por nenhuma outra mulher antes.
Mas agora, à beira da falência, ele precisa arranjar muito dinheiro, e rápido. Sua única saída é se casar com alguma jovem que tenha um belo dote, e sua aposta mais certeira é a Srta. Dodger, a megera solteirona que tem fama de espantar todos os seus pretendentes.

Comentário: Miranda entrou no hall seleto das personagens como Lady Caupurnia. Assim como ela diante a solteirisse decidiu se arriscar a viver antes que não houvesse mais vida para arriscar.
Mas as semelhanças entre as histórias param ai, mas acho que as duas seriam ótimas amigas. A decoração das páginas dão um toque de charme maravilhoso ao livro e a história te prende de uma maneira maravilhosa, sinceramente estou com aquela angustia a espera do próximo livro.


A Senhora de Wildfell Hall
Anne Brontë
Ano: 2017
Páginas: 504
Editora: Record
Gênero: Romance Histórico

Sinopse: A senhora de Wildfell Hall. A protagonista da obra quebra os paradigmas de seu tempo como uma mulher forte e independente, que passa a comandar a própria vida. Ao chegar à propriedade de Wildfell Hall, a Sra. Helen Graham gera especulação e comentários por parte dos vizinhos. O jovem fazendeiro Gilbert Markham, por sua vez, desperta um grande interesse pela moça e, aos poucos, vai criando uma amizade com ela e com seu filho. Porém, os segredos do passado da suposta viúva e seu comportamento arredio impedem que o sentimento nutrido pelos dois se concretize, fazendo com que Gilbert tenha dúvidas sobre a conduta da moça. Quando a Sra. Graham permite que ele leia seu diário a fim de esclarecer os fantasmas do passado, o rapaz compreende os tormeos enfrentados por aquela mulher e as razões de suas atitudes. Ela narra sua história até então, desde a relação com um marido alcoólatra e de conduta abominável até a decisão de abandonar tudo em nome da proteção do filho.
Clássico da literatura inglesa, considerado o primeiro romance feminista, em edição integral. Filha mais nova da família Brontë, Anne era irmã de Emily Brontë, autora de O morro dos ventos uivantes, e de Charlotte Brontë, autora de Jane Eyre — livros clássicos e reeditados até hoje. Anne Brontë (1820-1849) desafia as convenções sociais do século XIX neste romance.
Comentário: Me faltam palavras para explicar porque pra mim esse foi o livro do ano. Eu quero muito explicar de uma forma correta o quanto esse livro é um romance de tirar você do centro de gravidade. E vale a leitura só para descobrir se Helen terá ou não um final feliz. De forma inteligentíssima e não muito sutil Anne Bronte fala sobre a parte emocional de sua época, um certo extremismo no egoismo, que geravam preconceitos e descaso para com o outro, paixões intensas e uma busca quase desesperada por uma felicidade plena, tanto  por homens quanto por mulheres. E que o casamento pode ser o mais doce dos mundos ou a pior das prisões.

Espero que você tenha apreciado minhas indicações, e caso já tenha lido alguns deles, me conta se eles entrariam eu seu top 07 de melhores leituras. Leia, divirta-se e seja feliz!

Comentários via Facebook

2 comentários:

  1. Oii Elisabete, tudo bem? já coloquei vários livros desses que vc citou na minha listinha para ler em 2018, o único que eu li foi Para Sempre Alice e também foi um dos meus livros favoritos do ano, a história tem muito drama, é icrível e triste ao mesmo tempo né
    - Beijos, Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Desejo muito ler a trilogia Joias Negras, Srta. Aurora e Codinime Lady V.
    Além é claro, conhecer a escrita da Anne Brontë


    Petrova - ☛ Minha Fuga da Realidade

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por