7 de jul de 2018
Por Duda_ Conti

Outros Jeitos de Usar A Boca / Rupi Kaur

Título: Outros Jeitos de Usar A Boca 
Autora: Rupi Kaur
Editora: Planeta do Brasil 
Páginas: 204
Avaliação: 5/5
Sinopse: Outros Jeitos de Usar A Boca é um livro de poemas sobre a sobrevivência. Sobre o amor, o sexo, o abuso, a perda, o trauma, a cura e a feminilidade. 
O livro é dividido em quatro partes, e cada uma dela serve a um propósito diferente. Lida com uma dor diferente. Cura uma mágoa diferente. 
Outros Jeitos de Usar A Boca transporta quem o lê em uma jornada por momentos amargos da vida e encontra uma forma de tirar delicadeza deles. 
Publicado inicialmente de forma independente por Rupi Kaur, poeta e artista plástica nascida na Índia e que vive no Canadá, o livro se tornou o maior fenômeno do gênero nos últimos anos nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão de exemplares impressos. 



Outros Jeitos de Usar A Boca é um livro diferente de tudo aquilo que você já viu, é um livro repleto de poemas, ilustrações e acima de tudo repleto de sentimentos. Rupi Kaur trouxe toda a sua alma para cada página, cada texto, cada verso, cada linha, cada desenho em cada canto. Ela queria que ao ler, o leitor sentisse alguma coisa e ela conseguiu fazer isso. 

O livro é separado em quatro partes: 

A Dor
O Amor
A Ruptura
A Cura

Falarei um pouquinho sobre cada parte.

A Dor

Rupi não deixa claro em nenhum momento do livro se ela já passou pelas coisas que ela escreve, mas podemos deduzir que sim afinal, escritores gostam de colocar sempre algo pessoal no meio dos seus textos. A Dor é a parte que abre o livro, é um bloco de poemas, frases e contos onde o foco principal é a dor, tanto física como emocional. E se ela realmente passou pelo que escreveu, ela sofreu... E não quero imaginar o quão ruim foi. 

"Estremeço quando você me toca, temo que seja ele."

O Amor

A o amor... O amor é sempre aquilo que enche a alma de alegria, aquilo que faz com que os dias da nossa vaga existência tenha algum significado, é ele que mostra que vale a pena viver e lutar por alguém. Nós somos feitos de amor, o amor é que nos movimenta. 

E Rupi Kaur é inteira amor.

"Você fala demais, ele sussurra no meu ouvido, conheço jeitos melhores de usar essa boca."

A Ruptura 

Na vida nada é para sempre, ás vezes aquilo que achávamos que seria nosso vai embora, somos obrigados a deixar ir aquilo que queríamos que ficasse, mas assim é a vida... Da mesma forma que o amor faz parte de quem nós somos, a saudade também. 

"Como o nosso amor pode morrer se está escrito nestas páginas."

A Cura

Dói, dói muito deixar alguém ir e tentar se acostumar com a falta que aquela pessoa vai fazer, mas uma hora a gente tem que deixar as memórias irem embora e junto com elas toda a mágoa. E é ai que a gente volta a viver, volta a sentir e se deixar permitir. 

Em A Cura (última parte do livro) Rupi Kaur se deixou permitir. 

"Pelo. Se não era pra estar aqui não cresceria em nosso corpo pra começo de conversa. - estamos em guerra com o que há de mais natural em nós."


Outros Jeitos de Usar A Boca sempre foi um livro que eu desejei e muito, desde que eu soube da existência dele e em nenhum momento se quer eu me arrependi de tê-lo comprado. Ele é um livro que pode ser lido em apenas um dia, mas aconselho que não faça isso. Aconselho que o leia devagar, saboreando cada palavra, cada poema escrito, parando de vez em quando... Encosta ele no peito, respira fundo, feche os olhos e permita que as palavras escritas entrem em você e comecem a fazer parte do seu ser. 

Deixe o livro sempre perto de você porque você vai querer reler sempre que sentir necessário, ele agora não é seu livro, ele é parte de você.



Espero que tenham gostado.

Nos vemos em breve!

Beijinhos <3




"Quero pedir desculpas a todas as mulheres que descrevi como bonitas antes de dizer inteligentes ou corajosas. Fico triste por ter falado como se algo tão simples como aquilo que nasceu com você fosse seu maior orgulho quando seu espírito já despedaçou montanhas. De agora em diante vou dizer coisas como "você é forte" ou "você é incrível", não porque eu não te ache bonita, mas porque você é muito mais do que isso." 
 
 
 
 



Comentários via Facebook

2 comentários:

  1. Olá Duda!!!
    Sei muito bem o que você quer dizer pra não devorar este livro, mas não resisti quando o meu chegou e li ele já não sei quantas vezes.
    Acho a escrita da Rupi tão profunda que nos atinge e eu tenho já alguns dos textos que são meus favoritos.
    Adorei a resenha e acredito que todo mundo tem que conhecer um pouco mais desse livro!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Antonia, também acredito que todo mundo deveria ler esse livro, ele nos faz refletir sobre que somos e sobre nossos pensamentos. Beijinhos <3

      Excluir

Veja os antigos!

© Biblioteca Lecture • Desenvolvimento com por